Hospital de Campanha do Hangar retoma boletim médico por telefone

Belém, Pará, Brasil. BALANÇO ATENDIMENTOS POLI HANGAR – 24/02/2021

Para resguardar a saúde de profissionais e familiares de pacientes, assim como conter o avanço da Covid-19 na região metropolitana de Belém, o Hospital de Campanha do Hangar voltou a comunicar o boletim médico dos internados via telefone. Nesta sexta-feira (12), a Unidade atende 323 pacientes, sendo 102 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os quadros clínicos são informados aos contatos cadastrados no momento da admissão, a partir das 14h.

Adelson Borges vive o drama de ter a esposa internada desde o dia 28 de fevereiro. “Apesar da minha agonia de esperar pelo telefonema, tenho encontrado muita empatia. É uma equipe transparente, mas que fala de uma forma que ameniza a nossa dor. Falam com delicadeza e com calma. Isso é muito importante porque a gente está sofrendo também. Nunca fiquei separado dela. Estou orando muito para ela vir para o nosso lado novamente. Ela é muito forte, tem muita vontade de viver”, torce o marido que comemora o primeiro ano de casamento oficial após seis anos junto com a esposa.

A medida foi tomada a partir da mudança de bandeiramento no Estado, que está em vermelho e exige ainda mais restrições diante da alta ocupação da rede de saúde frente aos casos crescentes de Covid-19.

Os boletins ocorrem diariamente, sempre das 14h às 17h para a enfermaria e, a partir das 17h, para a UTI. “As informações que os familiares recebem são sobre o estado clínico do paciente. Se ele evoluiu positiva ou negativamente, se ele está em uso de novo medicamento. O objetivo é sempre deixar clara a condição do paciente e, obviamente, tranquilizar o familiar”, explica Bárbara Freire, diretora Técnica do Hangar.

Os médicos são os profissionais que passam as informações. Somente eles podem fazer isso. “Obviamente, aqui dentro da unidade, contamos com o apoio de uma equipe multiprofissional com assistentes sociais, psicólogos, enfermeiros. Essa equipe está sempre atenta ao quadro clínico de cada paciente”, acrescentou Bárbara.

As videochamadas também têm sido uma alternativa para aliviar a saudade e a preocupação de parentes de pessoas internadas. A implantação do projeto é voltada para pacientes internados nas enfermarias e as videochamadas ocorrem durante todos os dias. O familiar que desejar ter este momento precisa fazer a solicitação no setor de acolhimento e psicossociologia da unidade.

Os procedimentos remotos também são adotados em outras unidades de saúde de atendimento a pessoas com Covid-19. Em Santarém, no oeste paraense, o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) implantou ações para promover o acolhimento humanizado às famílias dos internados.

O boletim médico é divulgado uma vez ao dia e por telefone apenas aos familiares. A unidade conta ainda com a visita virtual por meio de chamadas de vídeo, feitas pela equipe de enfermagem após autorização médica.

Texto; Dayane Baía/Secom

Foto: Ricardo Amanajás/Ag. Pará

Você pode gostar...