Hospital de Campanha em Belém registra ocupação de mais de 120 leitos e já conta com médicos cubanos

Com 1.267 casos confirmados de Covid-19, 53 óbitos e 525 pacientes recuperados em todo o Estado, o Governo do Pará continua a implementar estratégias, em vários setores, para controlar o avanço da pandemia, e ao mesmo tempo manter o tratamento dos pacientes. Nesta quinta-feira (23), em pronunciamento ao vivo pela TV Cultura e internet, o governador Helder Barbalho destacou que “já se apresentaram 32 médicos cubanos hoje no Hangar (onde está montado o Hospital de Campanha em Belém). Ao todo, chamamos 86. Nós vamos usar esses profissionais na estrutura do Estado, mas também estamos oferecendo médicos para a Prefeitura de Belém. Foi encaminhado um e-mail às 13 h de hoje (quinta-feira) dizendo que estamos disponibilizando para as Upas e prontos-socorros. E quem vai pagar estes médicos é o Estado. Portanto, estamos ajudando, se unindo neste momento”, afirmou.

O Hospital de Campanha montado no Hangar já conta com o reforço de médicos contratados pelo Estado (Foto: Jader Paes/Ag.Pará)

O chefe do Executivo informou que, até às 17 h, o Hospital de Campanha de Belém estava com mais de 120 leitos ocupados, incluindo os 24 leitos de Terapia Intensiva (UTI). Desde que o hospital foi entregue já foram atendidos 250 pacientes, dos quais 26 foram transferidos para outros hospitais e 92 receberam alta.

Orientação – Helder Barbalho voltou a orientar a população sobre como agir em caso de suspeita de contágio pelo novo Coronavírus. “O hospital (de Campanha) não é porta aberta. Os pacientes devem ser regulados. Os casos de urgência devem procurar as Upas (Unidades de Pronto Atendimento) e os prontos-socorros das prefeituras, para que lá possam ser regulados para a Santa Casa, Abelardo Santos e Hospital de Campanha de Belém”, ressaltou.Governador Helder Barbalho atualizou as informações sobre os investimentos em saúde pública (Foto: Divulgação)

Nesta quinta-feira, a Policlínica Metropolitana, onde estão sendo feitas consultas e exames exclusivos para pacientes com sintomas de síndrome respiratória aguda, atendeu até às 16 h cerca de 440 pessoas. Três pacientes foram transferidos para o Hospital de Campanha, no Hangar. Na Policlínica foram feitos 79 exames laboratoriais e 73 exames de imagem.

Para ampliar o atendimento a pacientes em estado grave de Covid-19, o Estado comprou mais equipamentos, que devem chegar até o fim deste mês. A inspeção do governo chinês liberou hoje 400 respiradores. “Nossos equipamentos foram liberados pela área de saúde da China hoje. É bom ressaltar que nós compramos; esse material não foi doado. E agora será agendado um voo pra trazer esses equipamentos. Dia 29 (de abril), o voo sai de Xangai para cá. Imediatamente, colocaremos (os aparelhos) nos hospitais para salvar a vida da população”, informou o governador.

O transporte aeromédico no oeste do Pará foi destacado pelo governador (Foto: Ag. Pará)

Transporte e proteção – Helder Barbalho também citou que hoje foi feito o primeiro resgate aeromédico na região oeste com uso do Helicóptero UTI disponibilizado pelo governo do Estado. Um paciente do município de Prainha foi transferido para o Hospital Regional do Baixo Amazonas, em Santarém, onde continua internado.

O governador disse ainda que, a partir desta sexta-feira (24), viaturas da Polícia Militar distribuirão nas ruas, gratuitamente, máscaras de tecido. A medida atende à obrigação do uso deste material de proteção pela população da capital paraense, município com maior número de infectados pelo novo Coronavírus. Ao todo, o governo pretende distribuir 230 mil máscaras, que foram compradas de costureiras, microempreendedores individuais e empresas de pequeno porte, por meio do Programa “Máscara Para Todos”.

Texto: Jackie Carrera/Secom

 

Você pode gostar...