Hospital de Tailândia capacita servidores em atividades lúdicas e de educação em saúde

Ítalo Aguiar, 3 anos, acompanhado pela mãe, Vilma, colorindo desenhos disponibilizados pela equipe de atividades lúdicas do HGT

Um grupo de colaboradores do Hospital Geral de Tailândia (HGT) está sendo capacitado para atuar em atividades lúdicas e de educação em saúde, voltadas para as crianças e adolescentes em atendimento ou internados nas clínicas, onde eles recebem as visitas atualmente, depois que a Brinquedoteca, espaço criado para ações de humanização, foi temporariamente desativada em razão dos protocolos de segurança e prevenção contra a Covid-19.

Coordenadora do Grupo de Trabalho de Humanização (GTH) do hospital, a pedagoga Elizabett Gomes diz que atividades lúdicas são de suma importância para os pequenos usuários e até para os acompanhantes, que acabam entrando na brincadeira de educação em saúde. “São atividades que interessam às crianças e até aos adultos, que interagem e também acabam se distraindo”, disse ela, para explicar que as atividades são realizadas com kits de desenhos para colorir, caça-palavras, jogos educativos e leituras. “Queremos mostrar que hospital também é lugar para brincar e aprender”.

Entre os pequenos usuários está Ítalo Aguiar, 3 anos, acompanhado há 5 dias pela mãe Vilma Aguiar, 27 anos, residente em Tailândia. Ela aprovou integralmente as atividades de humanização que educam e distraem a atenção do garoto, que coloriu desenhos e ouviu a leitura de histórias infantis, feitas também pela mãe.

“Estou gostando muito do atendimento dado ao meu filho. Ele está adorando as voluntárias da atividade. Meu filho está muito feliz com isso. Isso é muito bom para as crianças. Aprovado”, comentou Vilma, que é inspetora de ônibus escolar da Prefeitura e elogiou a assistência dada ao filho, que trata um nódulo sob o queixo.

 

Wellington Nascimento, 14 anos, recebeu livros, enquanto sua mãe se distraía colorindo os kits de desenho

REFERÊNCIA – Na tarde da sexta-feira, 2, a atividade foi desenvolvida pela coordenadora do GTH Elizabett Gomes, com apoio das colegas de trabalho e novas voluntárias, a coordenadora do Serviço de Nutrição e Dietética (SND), a nutricionista Patrícia Manfredi, e a auxiliar administrativo, Aladmilla Freitas.

Elizabett conta que durante a capacitação foram abordados o fluxo de trabalho da Brinquedoteca, Direito da Criança e do Adolescente, uso de formulários, gameterapia,  a importância do acolhimento humanizado, entre outras ações. O treinamento contou com o apoio da analista de Recurso Humanos (RH), a psicóloga Eudileia Mesquita.

Na primeira atuação das voluntárias, o adolescente Welligton Nascimento, 14, recebeu livros. “Isso é muito bom para distrair a gente e a minha mãe, que também coloriu desenhos. Muito bom mesmo”, disse ele, com o apoio da mãe, Cosma Brito do Nascimento, 30. “O atendimento aqui é ótimo. Só tenho a agradecer a todos, inclusive essa ação de humanização que distrai nossa cabeça”, disse ela, ao informar que o filho trata um problema hepático. Eles residem na Vila Boa Esperança, em Moju, a mais de 130 quilômetros de Tailândia.

Referência para assistência de média complexidade no Sistema Único de Saúde (SUS) da região, o HGT conta com uma equipe multiprofissional para várias especialidades, entre as quais pediatria e maternidade. De janeiro a maio deste ano, foram realizados 664 partos (entre normais e cesárias), 286 consultas ambulatoriais em pediatria e 75 internações pediátricas.

SERVIÇO: o Hospital Geral de Tailândia é um órgão do Governo do Pará, administrado pelo INDSH, em parceria com a Sespa. A unidade fica na Avenida Florianópolis, s/n, no Bairro Novo. Mais informações pelo fone (91) 3752-3121.

Texto: Vera Rojas/HGT

Fotos: Ascom/HGT

Você pode gostar...