Ministro da Saúde assina habilitação de Laboratório Regional de Próteses Dentárias

Ministro da Saúde assina habilitação de Laboratório Regional de Próteses Dentárias

10 de setembro de 2021 Off Por Roberta Vilanova

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, assinou a portaria de habilitação do Laboratório

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, esteve em Belém nesta sexta-feira (10) para assinar a portaria de habilitação do Laboratório Regional de Próteses Dentárias (LRPD), que voltou a ficar disponível ao público pelo Centro de Especialidade Médico Odontológico (Cemo), da Secretaria de Saúde de Belém (Sesma).

O ato foi acompanhado pelo prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues; pelo secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra; pelo coordenador de Vigilância em Saúde da Sespa, Denilson Feitosa, e pela coordenadora de Saúde Bucal da Secretaria de Estado de Saúde do Pará (Sespa), Alessandra Amaral. “O espaço oferece excelentes condições para a realização de serviços odontológicos especializados e para a oferta de prótese dentária à população”, destacou Alessandra Amaral.

Durante o encontro, Alessandra Amaral adiantou ao ministro os futuros investimentos da Sespa na área de Saúde Bucal. “Destacamos a futura instalação do novo Centro de Especialidades Odontológicas do Governo do Pará, que funcionará na Travessa Presidente Pernambuco, em Belém, com 30 consultórios e com todas as especialidades”, adiantou.

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e técnicos de Saúde Bucal da Sespa, Alessandra Amaral, Marilda Braga e Ramhir Assef

Nova estrutura – Segundo informações da Sesma, o Laboratório voltou a funcionar em junho deste ano, após ficar desativado por anos. O espaço ganhou novos equipamentos, instrumentos e profissionais. Com a habilitação pelo Ministério da Saúde, o espaço vai ganhar mais investimento, e poderá ampliar os serviços prestados à população.

No ato de assinatura da portaria de habilitação, o ministro Marcelo Queiroga lembrou que a manutenção dos repasses para esses serviços é condicionada ao registro dos estabelecimentos e profissionais no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES) e ao envio regular e periódico de informações de atendimentos ou procedimentos ao Sistema de Informações Ambulatoriais (SIA).

Os Centros de Especialidades Odontológicas (CEO) também estarão atrelados à produção mínima de atendimentos especializados estipulados em metas mensais, fora do contexto atual da Covid-19. O Pará possui atualmente 37 CEOs, sendo dois federais, quatro estaduais e 31 municipais.

Demanda reprimida – De acordo com a Sesma, as pessoas atendidas no Cemo são encaminhadas pelas unidades de saúde. São idosos com 60 anos ou mais. O Centro realiza, por mês, cerca de 40 atendimentos, que têm ajudado a diminuir a demanda reprimida de idosos que precisam de reabilitação bucal. Só em espaços que atendem especialmente esse público, como é o caso da Casa do Idoso, mais de 600 pessoas têm necessidade de prótese odontológica.

O atendimento no serviço de prótese dentária é oferecido, diariamente, no Cemo. Cerca de cinco pessoas são atendidas, por dia, de segunda a sexta-feira. Para essas pessoas, o serviço de prótese dentária vai além de uma questão de saúde pública: significa devolver a cidadania e a autoestima.

Na solenidade também estiveram presentes os técnicos da Coordenação de Saúde Bucal da Sespa, Marilda Braga e Rhamir Assef; a coordenadora de Saúde Bucal da Sesma, Ceci Baker; a secretária de Saúde de Ananindeua, Dayane Lima, e as deputadas estaduais Marinor Brito (Psol) e Heloísa Guimarães (DEM).

Texto: Mozart Lira/Sespa
Foto: Divulgação