Moradores do bairro do Benguí, em Belém, e de Marituba, recebem cadeiras de rodas do TerPaz

A doméstica, Maria Lurdes Farias, agradeceu à primeira-dama, Daniela Barbalho, pelas cadeiras de rodas e de banho do filho, de 26 anos

“Feliz”. Foi assim que Renné do Nascimento de Oliveira, de 25 anos, se definiu ao ser um dos beneficiados com a entrega das cadeiras de rodas. “Eu já nasci assim, sem os movimentos das pernas, sempre enfrentei muitas dificuldades, ainda mais que não tinha cadeira de rodas, toda vez que precisava sair usava este banquinho, (disse, apontando para o objeto), agora, com essa cadeira eu vou poder sair com mais frequência, agradeço muito a Deus e ao governo’’ afirmou o jovem.

A ação de entrega das cadeiras de rodas pelas secretarias de Saúde Pública (Sespa) e Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac), foi realizada na manhã desta sexta-feira (21), no município de Marituba, e também no bairro do Bengupi, em Belém, locais integrantes dos sete territórios contemplados pelo Programa Territórios pela Paz.

“Em cada ação da Sespa, que ocorre aos finais de semana aos sábados e os domingos, as pessoas procuram esses serviços e assim conseguimos encaminhar para a coordenação de deficiência, e eles fazem o levantamento das necessidades, junto ao laudo, podendo assim contemplar essas pessoas que têm necessidades das cadeiras de rodas e de banho, além de próteses e outros serviços”, afirmou a coordenadora da Câmara Técnica do TerPaz, Alessandra Amaral.

A entrega contou com a participação da primeira-dama do Estado, Daniela Barbalho. “É muito importante virmos nos territórios, principalmente, porque reconhecemos a ausência de acessibilidade nas nossas calçadas e nas ruas, e essas pessoas acabam não sendo vistas, então elas não conseguem nem sair de casa, para um simples passeio em uma praça, ou uma ida até ao supermercado, e nós fazemos um resgate da autoestima, e estamos reconhecendo e enxergando esse cidadão como uma pessoa presente e uma pessoa que pode dentro das suas limitações e das suas deficiências estar incluso nas atividades do estado, como qualquer cidadão”, observou a primeira-dama do Estado.

Ana Cleide Portilho, de 56 anos, também foi uma das contempladas. “No mês de dezembro de 2018, feri o meu pé, foi aí que descobri que tinha diabetes, tive várias complicações, por isso, parte da minha perna teve que ser amputada. Hoje, estou muito feliz em receber essas cadeiras de rodas, já que essa que estou usando é emprestada”, disse Ana, emocionada.

Ana Cleide Portilho, de 56 anos, também foi uma das contempladas: “Estou muito feliz pelas cadeiras, a que estou usando é emprestada”.

Diretora geral do Núcleo de Articulação da Cidadania (Nac) da Seac, Juliana Barroso ressaltou a importância do trabalho desenvolvido nos territórios do TerPaz. “O TerPaz está garantindo os direitos dessa população vulnerável, que se encontra dentro desses territórios, contemplada pelo programa. É o Estado mais uma vez mostrando que está comprometido com essa população dentro dos territórios. Na verdade, sabemos que falta muito para uma inclusão, mas estamos dando o pontapé inicial nesse processo de inclusão nas cidades”, ressaltou a diretora geral.

A doméstica, Maria Lurdes Farias, era só alegria, já que o filho dela também foi um dos contemplados. “Meu filho tem 26 anos, ele nasceu prematuro de sete meses, e é totalmente dependente, já que não consegue se locomover. Eu estou ficando com mais idade e a cada dia fica mais difícil, e com essas cadeiras vai facilitar muito. Eu não tinha condições de comprar para ele”.

Durante as duas ações, desta sexta-feira (21), 13 pessoas foram comtempladas com uma cadeira de rodas e uma de banho. Nas próximas semanas, outros bairros inseridos no programa Territórios pela Paz também serão beneficiados.

Texto: Elizabeth Teixeira/Seac

Fotos: Ricardo Amanajás/Ag. Pará

Você pode gostar...