Mutirão de vacinação contra a Covid-19 se inicia neste sábado (30)

Mutirão de vacinação contra a Covid-19 se inicia neste sábado (30)

30 de outubro de 2021 Off Por Roberta Vilanova

O objetivo do mutirao é acelerar a imunização do maior número de pessoas contra o coronavírus e resgatar os que ainda não tomaram a primeira dose

Um mutirão para intensificar a vacinação contra a Covid-19 será realizado em todos os 144 municípios do Pará neste sábado (30) e domingo (31) para a aplicação da primeira dose, e nos dias 01 e 02 de novembro para a segunda dose e o reforço aos grupos prioritários. A medida, tomada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), visa acelerar a imunização do maior número de pessoas contra o coronavírus e também resgatar os que ainda não tiveram oportunidade de tomar a primeira dose.

Segundo o secretário de Saúde do Pará, Rômulo Rodovalho, o mutirão será essencial para acelerar os índices de cobertura vacinal no estado, pois só dessa forma a gestão poderá projetar, inclusive, a flexibilização do uso de máscaras e outras iniciativas. “Quanto maior for a adesão da sociedade à vacinação, mais rápido amenizaremos a pandemia e avançaremos nas flexibilizações para retornarmos à normalidade”, disse.

Eduardo Rodrigues toma segunda dose

Um dos pontos de atendimento na capital foi a Escola Professor Camilo Salgado, no bairro do Jurunas. Eduardo Rodrigues, 80 anos, foi até lá na manhã deste sábado (30) em busca da terceira dose. “A importância de tomar a vacina é a gente se prevenir dessa doença. Imunizando todo mundo, nós temos mais esperança de acabar com essa doença horrível. Quanto mais vacina melhor”, ele afirma.

Recomendações – Um comunicado técnico foi emitido nesta quarta-feira (28) pela Sespa, por meio da Diretoria de Vigilância em Saúde, aos 144 municípios, a fim de que as Secretarias Municipais de Saúde já organizem e reforcem as estratégias de aplicação nesses quatro dias, como também de divulgação para que a população seja amplamente informada e se dirija aos postos para se vacinar contra a Covid-19.

Anderson Oliveira garantiu a vacinação

As articulações pelo mutirão também serão oportunas para que os municípios remetam o quanto antes, à Sespa, demandas por doses de vacina contra a Covid-19 em casos de necessidade. “A Secretaria está à disposição, com toda a sua logística de distribuição junto à Segup, como já tem sido feita, para assessorar os municípios no que for preciso”, explica o diretor de Vigilância em Saúde da Sespa, Denilson Feitosa.

Ele também esclarece que o mutirão aplicará a primeira dose para quem tiver com 12 anos pra frente e ajustará a imunização para quem ainda não teve, por algum motivo, oportunidade de ser vacinado contra o coronavírus ou que já está na expectativa pela segunda dose.

Aos municípios, Denilson faz uma recomendação específica: de que a vacina Pfizer seja aplicada entre jovens de 12 a 17 anos, como primeira dose, aos adultos que já tomaram a primeira dose desse tipo de imunizante e, a título de reforço, somente em pessoas com mais de 60 anos, imunossuprimidos e trabalhadores da saúde.

“Para esse mutirão contamos muito com as estratégias que serão organizadas pelos municípios”, afirma Denilson, ao lembrar que a cada remessa de vacina que chega ao Pará, a equipe de Logística da Sespa recebe as doses no Aeroporto Internacional de Belém e organiza o envio aos Centros Regionais de Saúde, para distribuição aos 144 municípios paraenses, que tem sido feita por vias terrestre, aérea e fluvial, com o apoio da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup). “Cada município recebe as doses de acordo com o quantitativo populacional e a atual etapa de vacinação”, explica.

Atendimento na escola Amílcar Acatauassu

A lista dos postos que estarão no mutirão obedecerá a agenda que cada Secretaria Municipal de Saúde estabelecer, bem como os horários disponíveis. Em regra, no sábado (30) e domingo (31), poderão se vacinar os que ainda não tomaram sequer a primeira dose contra a Covid-19. Na segunda (01) e terça-feira (02) será a vez dos que ainda tomarão a segunda dose e os que já precisaram fazer a terceira dose, a de reforço.

Para receber o imunizante, as pessoas devem apresentar RG, CPF, cartão SUS e comprovante de residência. No caso de pessoas que irão receber a segunda dose da vacina e a de reforço, é necessário apresentar também o cartão de vacinação com o registro da dose anterior.

No link http://www.saude.pa.gov.br/vacinometro/ a população pode acompanhar o quantitativo dos tipos de vacina recebidos pelo Estado – Oxford/AstraZeneca, Coronavac/Sinovac, Pfizer e Janssen, bem como a quantidade e o percentual de vacinados, doses aplicadas e desempenho dos 144 municípios paraenses no processo de imunização.

Texto: Mozart Lira/Sespa

Fotos: Marcelo Seabra/Ag. Pará