Navio da Policlínica Itinerante realiza 206 atendimentos no primeiro dia em Ponta de Pedras

Profissionais que atuam na Policlínica Itinerante atenderam mais de 200 pessoas

No primeiro dia de ação no município de Ponta de Pedras, no Arquipélago do Marajó, o Governo do Pará realizou 206 atendimentos, 65 testes rápidos e entregou 2.417 medicamentos à população no navio da Policlínica Itinerante. A embarcação conta com 32 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e farmacêuticos, além de servidores da Secretaria Municipal de Saúde, que estão apoiando os serviços. O navio fica em Ponta de Pedras até esta quarta-feira (10).

Destinado a atender pessoas que apresentam sintomas leves e moderados de Covid-19, o navio itinerante é mais uma estratégia implementada pelo governo estadual no combate ao novo coronavírus, e ainda vai percorrer mais nove municípios do arquipélago.

No navio também foram realizados 18 exames de PCR, 204 verificações de pressão arterial e sete exames de glicemia

De acordo com David Aires, coordenador da ação no município, o primeiro dia superou as expectativas da equipe. Segundo ele, amanhã (quarta-feira), no segundo e último dia de ação, a meta é atender mais 400 pessoas, “sempre com o atendimento humanizado e toda a atenção que o paciente deve ter”.

Ainda foram realizados 18 exames de PCR, 204 verificações de pressão arterial, sete exames de glicemia e quatro raios-x, estes no Hospital Municipal.

Atendimento humanizado – No serviço itinerante os pacientes são acompanhados por profissionais durante todas as etapas. Essa atenção, ressaltou Kelly Mendes, técnica do TerPaz (Programa Territórios pela Paz), que integra a ação, é fundamental durante o processo de acolhimento do paciente. “Após a primeira etapa – que é a triagem-, os pacientes passam por consultas médicas e exames laboratoriais e de imagens, além de receberem medicação, caso seja necessário. Tudo é acompanhado de perto”, informou.

O atendimento rápido contribui para evitar o agravamento de sintomas da Covid-19

A Secretaria Municipal de Saúde de Ponta de Pedras cedeu funcionários para os dois dias de ação no município. Conforme o titular da Secretaria, Ailson Negrão, a estrutura disponibilizada pelo governo estadual é importante porque trata os pacientes já na fase inicial da doença, evitando que precisem de internação hospital depois. “O município não tem estrutura para atender uma população de 30 mil habitantes. Portanto, os serviços da ação são essenciais”, afirmou.

Serviço: O navio itinerante do Governo do Estado está atracado no trapiche municipal da sede de Ponta de Pedras, no Centro. O atendimento é das 8h30 às 15h30.

Texto: Rodrigo Reis/Emater

Fotos: Jader Paes/Ag. Pará

Você pode gostar...