Nota de Informativa – Coronavírus

A Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa) esclarece que segue o protocolo de divulgação de casos em investigação e/ou confirmados de Coronavírus (Covid-19), determinado pelo Ministério da Saúde (MS). A atualização dos dados ocorre uma vez ao dia por meio de coletivas de imprensa que acontecem às 16h, em Brasília (DF), com transmissão online nas redes sociais da pasta. Os dados de casos suspeitos e outras informações serão atualizadas pelo órgão federal, de acordo com os dados repassados pelos estados e municípios. Desta forma, o Ministério da Saúde será o responsável pela divulgação oficial de caso suspeito no Pará.

Atualmente, o Ministério da Saúde monitora 16 países para casos suspeitos do coronavírus. As pessoas vindas dessas localidades nos últimos 14 dias e que apresentem febre e sintomas respiratórios podem ser considerados suspeitos.

Os casos suspeitos devem ser mantidos em isolamento, segundo orientação do médico assistente e do Protocolo do Ministério da Saúde, enquanto houver sinais e sintomas clínicos. Casos descartados laboratorialmente, independente dos sintomas, podem ser retirados do isolamento.

Como é definido um caso suspeito de coronavírus?

SITUAÇÃO 01
Febre E pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar) E histórico de viagem para área com transmissão local, de acordo com a OMS, nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas; OU

SITUAÇÃO 02
Febre E pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar) E histórico de contato próximo de caso suspeito para o coronavírus nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas; OU

SITUAÇÃO 03
Febre OU pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar) E contato próximo de caso confirmado de coronavírus em laboratório, nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas.

Qual a diferença entre gripe e coronavírus?

No início da doença, não existe diferença quanto aos sinais e sintomas de uma infecção pelo coronavírus em comparação com os demais vírus.

Por isso, é importante ficar atento às áreas de transmissão local. Neste momento, apenas pessoas com histórico de viagem para um dos 16 países em investigação para casos suspeitos do coronavírus nos últimos 14 dias e que apresentem febre e sintomas respiratórios podem ser considerados suspeitos.

Tomaz Brito

Tomaz Brito - Funcionário do GT Contratos e Convênios SESPA

Você pode gostar...