Obras em Hospital de Monte Alegre ampliam atendimento no oeste do Pará

Obras no Hospital prosseguem em ritmo acelerado em Monte Alegre

Um ano depois da assinatura do convênio destinado à ampliação e estruturação do Hospital Municipal de Monte Alegre, no oeste do Pará, as obras, iniciadas em janeiro deste ano, seguem em ritmo acelerado para garantir a entrega de mais um equipamento público em saúde que vai trazer melhorias para a vida dos moradores de toda a região. Os investimentos destinados ao empreendimento somam mais de R$ 4,9 milhões.

O novo projeto alcança o bloco de ambulatório, a ala de internação, o vestiário, a área de conforto médico e de enfermagem, além da criação de cinco novos leitos que se somam aos que já estão disponíveis. Serão 814 m² de área construída nova, e de acordo com o último relatório emitido, o percentual de conclusão dos trabalhos está em 40%. A previsão de entrega da unidade é dezembro de 2021.

“Com 54 anos de construído, era grande a necessidade de rever essa estrutura, já que o município conta com 55 mil habitantes e recebe demandas de cidades vizinhas, principalmente Prainha e Alenquer”, explica o engenheiro civil Roberto Medeiros, que fiscaliza a obra. A área física será ampliada em 929,38 metros quadrados, com readequação do espaço existente. “Teremos um novo hospital, de acordo com todas as exigências das técnicas hospitalares da ABNT e também seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, proporcionando assim um melhor atendimento”, garante.

Segundo o engenheiro Gustavo Lobato, diretor de Engenharia e Projetos da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), foi realizada uma análise do projeto de arquitetura apresentado e emitido um parecer favorável às intervenções – o convênio só foi assinado após a aprovação dos projetos e da análise de documentos de todas as outras divisões pertinentes. Em seguida, por parte da prefeitura de Monte Alegre, foi feita a licitação e com a empresa vencedora definida, deu-se início aos serviços.

“As obras no hospital municipal vêm somar, melhorando a qualidade da infraestrutura de atendimento em saúde na cidade e ampliando a capacidade desse atendimento. A parceria entre a Sespa e o município é positiva e fundamental para que as necessidades da população do Baixo Amazonas sejam atendidas a contento”, detalha Gustavo.

A competência da Sespa está ligada ao desembolso financeiro, respeitando o plano de trabalho e o acompanhamento da obra por parte dos fiscais. Já pelo município fica a responsabilidade do emprego dos recursos repassados pelo Estado e suas respectivas prestações de contas.

“O governo do Estado, por meio da Sespa, prioriza a Saúde Pública não apenas por causa da pandemia. Por isso, nossa intenção com mais essa unidade hospitalar é que a população tenha mais uma referência para o atendimento na região. Queremos que todos os paraenses tenham acesso à saúde pública de qualidade”, afirma o titular da pasta, Romulo Rodovalho.

O Hospital Municipal foi inaugurado no dia 11 de agosto de 1970 sob gestão do governo federal, portanto é um hospital antigo e fora dos padrões e critérios estabelecidos pela legislação vigente. As intervenções devem minimizar os problemas identificados e melhorar a infraestrutura frente ao que as atuais normas de saúde estipulam.

Texto: Carol Menezes/Secom

Você pode gostar...