Palestra ao vivo inaugura o curso de Aperfeiçoamento em Espectro Autista

Belém, Pará, Brasil – CAPACITAÇÃO AUTISMO EGPA – Nayara Barbalho, Coordenadora estadual de políticas para o altíssimo – Evanilza Marinho, Diretora geral EGPA – Flávia Marçal, Projeto TEA UFRa – MEC – 18/06/2020. Foto: Ricardo Amanajás – Ag Pará.

Para marcar o início do curso de ‘Aperfeiçoamento em Políticas Públicas e Gerenciamento de Processos Inclusivos: Um olhar para o transtorno do espectro autista’, a Escola de Governança Pública do Estado do Pará (EGPA) e a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio da Coordenação Estadual de Políticas para o Autismo (Cepa), realizarão, na segunda-feira (09), uma aula inaugural com o tema ‘Capacitar para incluir: um olhar para o Autismo e as práticas Baseadas em Evidências Científicas’, com transmissão ao vivo pela internet a partir das 20h.

A ação é parte do Programa de Capacitação em Autismo, previsto na Lei 9.061, assinada pelo governador Helder Barbalho, em 22 de maio de 2020, e que instituiu a Política Estadual de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (Peptea).

Segundo a coordenadora estadual de Políticas para o Autismo, Nayara Barbalho, é importante ressaltar que a lei que institui a política traz como um dos instrumentos de execução, a capacitação de profissionais e familiares. “A grande maioria da população autista e seus familiares buscam atendimento público, portanto, a maior demanda de qualidade, conhecimento e conscientização deve partir dos servidores públicos”, disse.

O curso tem o objetivo de suprir esta necessidade de qualificação ente os servidores da área da Gestão Pública com foco nas áreas jurídica, saúde, educação, assistência social, cultura, esporte e lazer, e capacitá-los na gestão de políticas públicas de inclusão, atendendo às legislações vigentes sobre o tema e também habilitando-os para a construção de projetos e captação de recursos nessa área.

Nesta fase, foram inscritos servidores estaduais e municipais de Altamira, Barcarena, Breves, Capanema, Conceição do Araguaia, Goianésia do Pará e Itaituba. As atividades serão desenvolvidas em formato de ensino a distância, com carga horária total de 180 horas.

A palestra da aula inaugural será ministrada pelo professor Lucelmo Lacerda, que também ministrou o webinário de lançamento do programa de capacitação, ainda em junho deste ano. Lucelmo é doutor em Educação pela PUC-SP, pós-doutorando em Educação Especial pela UFSCar, coordenador e professor da pós-graduação em ABA aplicada ao Autismo e DI do CBI of Miami e professor da Especialização em Autismo da Universidade Federal de Tocantins.

“A realização da aula inaugural é importante para que os servidores inscritos no curso se sintam cada vez mais motivados, compreendendo a importância do tema para o estado. A ideia de realizar a programação aberta ao público é para que a comunidade paraense conheça esta política pública, tão significativa para a inclusão”, destaca Evanilza Marinho, diretora geral da EGPA.

O evento será mediado pela professora Flávia Marçal, coordenadora do Projeto de Ensino TEA – Curso de Aperfeiçoamento em Transtorno do Espectro do Autismo: questões pedagógicas e gerenciamento de processos inclusivos, da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) e coordenadora pedagógica do curso ofertado aos servidores.

Serviço:  a transmissão da aula inaugural do curso de “Aperfeiçoamento em Políticas Públicas e Gerenciamento de Processos Inclusivos” será realizada pelo canal do youtube da Escola de Governança, a partir das 20h desta segunda-feira, 9 de novembro de 2020.

Texto: Isabela Quirino/EGPA

Você pode gostar...