Pará lança Programa Obesidade Zero com a meta de 480 cirurgias bariátricas por ano

O governador Helder Barbalho no lançamento do Programa Obesidade Zero, no Palácio do Governo

O governador Helder Barbalho lançou, na tarde desta quinta-feira (10), o Programa Obesidade Zero, que vai acelerar o acesso gratuito à cirurgia bariátrica aos pacientes diagnosticados com a necessidade de intervenção médica. O programa realizará 480 cirurgias bariátricas por ano no sistema público de saúde, por meio de videolaparoscopia. O lançamento ocorreu em solenidade no Salão de Atos, no Palácio dos Despachos, em Belém.

O público-alvo do Programa Obesidade Zero, pioneiro no Brasil, é o paciente obeso, com ou sem outros problemas de saúde. Todos precisarão passar por uma avaliação médica para saber se há indicação para o procedimento. As cirurgias serão realizadas nos hospitais Jean Bitar e Galileu, ambos na capital.

Helder Barbalho destacou a importância do programa pioneiro para a qualidade de vida de pessoas que precisam da cirurgia

Helder Barbalho ressaltou que a iniciativa faz parte de uma política do Estado denominada Fila Zero, cujo objetivo é acabar com as filas para atendimentos especializados na área da saúde pública. “Esse é o primeiro programa de uma quantidade importante que, setorialmente, estará enfrentando os desafios do portfólio extraordinário de demandas em saúde no nosso Estado”, acrescentou.

Qualidade de vida – O governador informou que o Estado vai usar a tecnologia para desburocratizar o acesso da população ao serviço. “Quero valorizar a sensibilidade desta iniciativa. Estamos dando satisfação para pessoas que necessitam deste serviço para sobrevier e melhorar a qualidade de vida. Não será a condição social e financeira que vai definir quem pode fazer cirurgia bariátrica no Estado do Pará”, reiterou Helder Barbalho.

Rômulo Rodovalho, titular da Sespa, disse que o Estado avança para ampliar a prestação de serviços à população

Rômulo Rodovalho, titular da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), ressaltou que o Estado está avançando nos processos de gestão para ampliar a prestação de serviços à população. “Hoje estamos apresentando nosso primeiro programa, que será mais um em uma gama de serviços. Estamos com nessa equipe técnica estudando para identificar necessidades e gargalos, para proporcionarmos programas que possam levar dignidade para as pessoas que sofrem com determinada doença”, disse o titular da Sespa.

O secretário adjunto da Sespa, Sipriano Ferraz, destacou o salto significativo no número de bariátricas ofertado, de cinco para 480 ao ano

O secretário adjunto de Saúde, Sipriano Ferraz, destacou que o Estado vai passar de 62 para 480 a oferta de cirurgias bariátricas por ano. Segundo ele, o site do Programa Obesidade Zero, além de intuitivo, utiliza algoritmos avançados para facilitar a identificação de quem realmente precisa passar pelo procedimento cirúrgico. “Queremos zerar filas de uma demanda histórica”, afirmou.

O médico Eduardo Rocha, deputado federal, destacou que a iniciativa do Governo do Pará é necessária para a população. “É uma complexidade enorme a população conseguir acesso a este tipo de procedimento, que é complexo e de alto custo. Espero que isso possa melhorar a qualidade de vida de nossa população”, declarou.

Acesso – O primeiro passo para o paciente ser atendido é acessar, pelo site da Sespa (http://www.saude.pa.gov.br), o hotsite do Programa (https://www.obesidadezero.pa.gov.br), desenvolvido em parceria com a Prodepa (Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Pará).

O hotsite permite ao paciente tirar dúvidas sobre o procedimento e fazer uma autoavaliação, por meio do cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC), e também respondendo a algumas perguntas, que informarão ao paciente, naquele mesmo momento, se ele tem ou não indicação para fazer a cirurgia bariátrica.

Caso haja, o paciente marcará seu atendimento pelo próprio site e receberá a confirmação do hospital, informando dia e horário que deverá comparecer à consulta. De forma rápida e prática, o paciente terá acesso a sua avaliação médica. No site, o usuário também consegue acessar o Guia Cirurgia Bariátrica.

Indicação – São candidatas à cirurgia bariátrica pessoas com Índice de Massa Corporal igual ou superior a 40 kg/m2, e aqueles com IMC entre 35 e 40 kg/m2 que tenham pelo menos uma doença associada à obesidade – diabetes, pressão alta, colesterol alto, gordura no fígado, artrose ou doenças dos vasos das pernas.

Texto: Leonardo Nunes/Secom

Fotos: Jader Paes/Ag. Pará

 

Você pode gostar...