Poli Metropolitana encerra primeiro semestre de 2021 com mais de 300 mil exames

Poli Metropolitana encerra primeiro semestre de 2021 com mais de 300 mil exames

20 de agosto de 2021 Off Por Roberta Vilanova

 

A Policlínica Metropolitana conta com a oferta de 37 tipos de diagnósticos por imagem

Após cinco horas de viagem de Capanema até Belém, o autônomo José Alves, de 66 anos, passou por uma série de exames na Policlínica Metropolitana, através do Programa Pré-Operatório Rápido, no mês passado. “Valeu a pena percorrer a distância, para fazer tudo em apenas um lugar. Passei pelo cardiologista e por diversos exames, como o eletro e o ecocardiograma. Tudo no mesmo dia, na mesma unidade. Isso é muito gratificante para quem é atendido pelo SUS (Sistema Único de Saúde): ter sua necessidade atendida em um único lugar”, observou o idoso.

Os exames do autônomo integram os quase 336.967 mil procedimentos realizados pelo Serviço de Apoio Diagnóstico Terapêutico (SADT), da Poli Metropolitana, no primeiro semestre de 2021. De janeiro a julho, a unidade referência do Governo do Estado em diagnosticar patologias de média e alta complexidade alcançou a expressiva marca, totalizando os diagnósticos por imagens e os exames laboratoriais.

O secretário de saúde do Estado, Rômulo Rodovalho, explica que o SADT é uma modalidade de prestação de serviço ofertada nas unidades de saúde do Governo do Estado, responsável pela realização de exames complementares das linhas de cuidado da atenção básica e da especializada.

“O objetivo do serviço é apoiar a realização de diagnóstico assertivo das patologias. Esse serviço é um dos carro-chefe da Poli Metropolitana, diante da sua finalidade: de ser um centro diagnóstico. Os usuários do SUS têm acesso a este serviço, apenas, após passar pelo especialista da unidade, o qual indicará a necessidade do paciente. Mas, deixamos claro à população que a Poli funciona com todos os serviços agendados, portanto, não é porta aberta”, destacou o titular da pasta.

O comerciante Natanael Souza, de 45 anos, também fez uma série de exames na unidade e aprovou o atendimento. “É um centro de primeiro mundo. Fiz uma tomografia, exames de sangue (laboratório) e um eletrocardiograma”, informou. O paciente está sob investigação médica sobre as causas do cansaço excessivo, após ter sido acometido, em maio, pelo novo coronavírus. “Entrei aqui pelo programa Triagem Pós-Covid e na segunda vez que retornei, já fui fazer todos os exames. Muito bom”, garantiu.

Oferta – A Poli conta com a oferta de 37 tipos de diagnósticos por imagem, além das análises clínicas e dos exames anatomopatológicos, realizados por análise de fragmentos de tecido ou órgão retirados através de biópsias, cirurgias, endoscopia, punção aspirativa, necropsias, entre outros. A unidade oferta também o exame pediátrico ‘teste olhinho’. Para saúde feminina, há a disponibilidade das ultrassonografias com doppler e a geral, a biópsia de colo de útero, além da mamografia, que apesar de não ser exclusiva às mulheres, é menos demandada pelo público masculino.

Entre os tipos de exames com maior demanda na unidade estão os indicados pelo clínico geral ou cardiologista, como o eletrocardiograma, o raio-X de tórax, o ecocardiograma, M.A.P.A (Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial), holter e as endoscopias.

Pacientes são atendidos com dia e hora marcados

Diagnóstico – A diretora executiva da Policlínica Metropolitana, Liliam Gomes, explica aos paraenses a finalidade da unidade. “Somos um centro de diagnóstico de média complexidade que vem atender uma demanda importante na saúde pública na rede estadual. Ofertamos além das especialidades médicas e não médicas, um rol completo de exames de imagem e laboratoriais para agilizar o tempo para conclusão diagnóstica”, ressaltou.

A gestora ainda observa que todos os serviços são agendados. “Atendemos a população com dia e hora marcados. Nosso objetivo é dar mais resolutividade à estratégia de saúde pública, oferecendo atendimento acolhedor e humanizado, aos pacientes oriundos das unidades de atenção básica de saúde”, concluiu a gestora.

ENTENDA

-Os agendamentos de exames e consultas dos Programas Triagem Pós Covid e Pré-Operatório Rápido são feitos pelo WhatsApp (91) 98521-5110 ou pelo o e-mail: agendamento.polimetropolitana@issaa.org.br

-Como funciona: Pelo WhatsApp, a marcação é eletrônica. A ferramenta o direciona para o canal correto de atendimento, através da digitação de um número correspondente ao serviço desejado.

-Para as consultas com especialistas, elas são marcadas pela Unidade Básica de Saúde, através do Sistema de Regulação do Estado (SisReg)

Texto: Roberta Paraense/Policlínica Metropolitana

Fotos: Bruno Cecim/Ag. Pará