Policlínica Itinerante alcança 18 mil atendimentos ampliando serviços no Estado

Após passar por 14 cidades, a estrutura da Policlínica Itinerante chegou, neste domingo (7), a 18.307 atendimentos, entre avaliações de triagem, consultas médicas e exames laboratoriais e de imagens para pacientes com suspeitas de Covid-19. A modalidade móvel foi criada pelo governo do Estado à medida que a pandemia da doença passou a avançar para os municípios do interior. O serviço se amplia e chega, nesta segunda-feira (8), aos municípios de Marabá, Dom Eliseu e Bagre, e permanece em Belém e Ananindeua. O atendimento é sempre das 8h30 às 17h30.

Assim como na capital, o atendimento é voltado ao tratamento precoce identificado nos sintomas leves e moderados. O objetivo principal é evitar o agravamento de casos para aumentar as chances de recuperação dos pacientes. Ao mesmo tempo, a conduta adotada na Policlínica Itinerante auxilia no desafogamento das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e hospitais de referência, que podem se dedicar aos casos mais graves.

A estrutura da Policlínica Itinerante é montada conforme a demanda do município e conta com caminhão, tendas, cadeiras, consultórios e equipe multiprofissional. “Estamos trabalhando com várias frentes. São diversos pontos itinerantes, e a alguns lugares precisamos ir de helicóptero, avião, barco. Tem lugar a que as carretas chegam, a outros não. Esse é o grande desafio que enfrentamos”, diz o coordenador de Contingência da Policlínica, médico Sipriano Ferraz.

O atendimento humanizado é um dos atrativos do serviço. “Chegamos às cidades com carinho, amor e atenção, oferecendo atendimento de qualidade, em que o paciente passa por todos os nossos pontos da linha de produção – recepção, triagem de enfermagem, atendimento médico. Quando há necessidade, já prescrevemos a tomografia de tórax e liberamos o laudo na hora. Ou também quando é preciso, fazemos os exames laboratoriais básicos, e o cliente já sai com o medicamento”, acrescenta Sipriano.

Descentralização – A Praça Duque de Caxias, localizada na Rua Cinco de Abril, na Marabá Pioneira, em Marabá, sudeste do Estado, recebe a Policlínica Itinerante na segunda (8) e terça (9). Na quinta (11) e sexta-feira (12), é a vez da comunidade do entorno da Praça Novo Horizonte, no Complexo Cidade Nova, ser atendida. Nos dias 14 e 15 seguintes, a estrutura será instalada no Ginásio Municipal Folha 16, na Nova Marabá.

Na região Rio Capim, o município de Dom Eliseu recebe a Policlínica Itinerante na Escola Estadual Luiz Gualberto Pimentel, situada na Rua Santa Terezinha. A população poderá contar com o serviço até terça-feira (9). Na Ilha do Marajó, a cidade de Bagre será a primeira a receber a estrutura em terra. O atendimento ocorrerá na Escola Antonio Farias Filho, no bairro Veterano.

Em Belém, o atendimento na Estação das Docas, no bairro da Campina, foi prorrogado até a próxima sexta-feira (12). A modalidade móvel da Policlínica também estará na Escola José Alves Maia, na avenida Senador Lemos, bairro da Sacramenta, entre segunda (8) e quarta (10). Ainda nesta segunda, a Escola Professora Lucy Corrêa de Araújo (SN-23 com WE-72, na Cidade Nova VI) continua recebendo o atendimento.

Texto: Dayane Baía/Secom

Foto: Alex Ribeiro/Ag. Pará

Você pode gostar...