Policlínica Itinerante garante atendimento a pacientes leves de Covid-19 na Transamazônica

Em Altamira, na Transamazônica, Geovana Santos com sintomas de Covid-19, buscou atendimento junto com o irmão e a mãe dela

Para reforçar o atendimento médico à população, em casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus, o Governo do Estado iniciou, nesta segunda-feira (15), mais uma ação da Policlínica Itinerante nos municípios da região da Transamazônica.

Em Altamira, o atendimento à população consiste em triagem, consulta médica, exames para identificação da Covid (rápido e PCR). Em casos mais delicados, serão realizados exames de imagem e, se necessário, início do tratamento no Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT).

Ivone Freitas foi a primeira a chegar ao local de atendimento, em Altamira, e trouxe os filhos, Igor Gabriel Varejão e Geovana Freitas Santos, ambos com sintomas de Covid. Ela avalia que a Policlínica Itinerante foi uma oportunidade ágil para realizar exames e consulta médica.

“Tem nove dias que eles estão com sintomas. Achei bom esse atendimento aqui, pois irão fazer logo os testes e vamos tirar dúvidas se estão mesmo com esta doença. Eu estou achando bom o atendimento do Governo para a gente. Agora é só aguardar o resultado para passarmos no médico de novo”, relatou.

O diretor do 10º Centro Regional da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Maurício Nascimento, explica que a estratégia de ampliação do atendimento pretende desafogar o sistema público da região, em especial a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município. O diretor relembrou a ampliação de leitos.

“O Governo do Estado está dando prioridade nesta região. Pela segunda vez, o município de Altamira recebe a Policlínica Itinerante para atender pacientes de casos leves e moderados da Covid-19. É uma ação para diminuir o índice de hospitalização. Além disto, estamos intensificando a abertura de novos leitos no Hospital Regional. O governador Helder Barbalho determinou a ampliação de mais 20 leitos de UTI”, explicou.

“Fizemos uma tratativa com a secretaria municipal de Saúde para que possamos desafogar a UPA nestes próximos dois dias. Para os pacientes que chegam apresentando sintomas da Covid, montamos uma estrutura digna para atender a população e temos o hospital ofertando a realização de tomografia, em um momento subsequente, aos pacientes que necessitam”, detalhou.

Além de Altamira, a Policlínica Itinerante visitará os municípios de Placas, Rurópolis, Trairão, e Itaituba. São 200 atendimentos diários.

DESAFIOS – O diretor do 10º Centro Regional da Sespa relatou que o cenário da pandemia na região é desafiador e destacou a necessidade da população auxiliar no enfrentamento ao novo coronavírus.

“Estamos com os hospitais cheios. O índice de contaminação teve uma curva crescente e a taxa de óbito também. Estamos tomando as medidas paliativas que podem ser realizadas pelo Governo para minimizar essa crise, mas é importante que a população também contribua. Não adianta as esferas municipal, estadual e federal realizarem as ações se a população não ajudar evitando aglomeração desnecessária e não fazendo uso de máscara e álcool em gel”, alertou.

MUNICÍPIOS –Além de Altamira, a Policlínica Itinerante vai visitar os municípios de Placas, Rurópolis, Trairão, e Itaituba. Serão realizados 200 atendimentos diários. A Policlínica ficará dois dias em cada município.

CALENDÁRIO

Altamira – Dias 15 e 16 de março
Placas – Dias 18 e 19 de março
Rurópolis – Dias 21 e 22 de março
Trairão – Dias 24 e 25 de março
Itaituba – Dias 27 e 28 de março

Texto: Leonardo Nunes/Secom

Fotos: Marcelo Seabra/Ag. Pará

Você pode gostar...