Policlínicas atendem mais de 32 mil casos suspeitos de Covid-19

Nas policlínicas, os casos suspeitos passam pelos testes de RT-PCR, para confirmação do diagnóstico

O Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), prossegue os atendimentos às pessoas com sintomas da Covid-19. Retomado em 10 de setembro do ano passado, o serviço continua disponível em quatro postos de atendimento da Policlínica Itinerante em Belém, para quem apresenta sintomas leves e moderados da doença ou de outras síndromes gripais. O atendimento está disponível na Unidade Básica de Saúde da Pedreira, a Unidade de Referência Especializada (URE) Reduto, a unidade montada no estacionamento do Hangar – Centro de Convenções da Amazônia, e no Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão. Somente essas quatro unidades contabilizam, até esta segunda-feira (4), 32.657 atendimentos.

“Realizar o atendimento de casos leves e moderados ainda no estágio inicial da doença tem nos ajudado a controlar a Covid-19 no Estado. Contudo, é importante também que a população faça a sua parte mantendo o distanciamento social, fazendo a higiene constante das mãos com álcool em gel e usando máscara”, enfatiza o secretário adjunto de Saúde Pública, Sipriano Ferraz.

As policlínicas oferecem atendimento por demanda espontânea, já que o paciente não precisa ser encaminhado por outro médico. Basta apenas ir ao local portando um documento de identificação oficial. Lá, ele é encaminhado à triagem, onde é verificada a oxigenação do sangue e a pressão arterial. Caso haja necessidade, o paciente é encaminhado ao médico de plantão, que solicita os exames complementares e já fornece a receita com os medicamentos indicados para o tratamento dos sintomas. Todos os testes de RT-PCR são encaminhados ao Laboratório Central do Estado (Lacen-PA).

As quatro unidades têm limites de atendimento por dia: 

1. Unidade Básica de Saúde da Pedreira – 120 atendimentos.

2. Unidade de Referência Especializada (URE) Reduto – 120 atendimentos.

3. Policlínica Mangueirão – 250 atendimentos.

4. Policlínica Hangar – 300 atendimentos.

Caso o paciente chegue a um desses locais e o limite de consultas já tenha sido atingido, há três alternativas: ir a outro ponto de atendimento da Policlínica, procurar a mesma unidade no dia seguinte ou buscar atendimento em unidades de saúde do município, como Unidades Básicas, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e prontos-socorros, que são a porta de entrada para a assistência à doença e os locais que devem ser procurados quando os sintomas forem mais graves, como falta de ar.

Endereços e horários de funcionamento das policlínicas:

• Unidade Básica de Saúde da Pedreira – Avenida Pedro Miranda, nº 1346. Atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17 h. Sábados, domingos e feriados, das 8h30 às 13h30.

• Unidade de Referência Especializada (URE) Reduto – Avenida Visconde de Souza Franco (Doca), s/n, entre as ruas Manoel Barata e Ó de Almeida. Atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17 h. Sábados, domingos e feriados, das 8h30 às 13h30.

• Poli no estacionamento do Hangar – Centro de Convenções – Avenida Doutor Freitas, s/n. Atendimento de segunda-feira a sábado, das 8h30 às 17 h.

• Poli Mangueirão – Avenida Augusto Montenegro, s/n. Atendimento de segunda-feira a sábado, das 8h30 às 17 h.

Texto: Caroliny Pinho/Sespa

Foto: Ricardo Amanajás/Ag. Pará

Você pode gostar...