Profissionais de saúde dos Canaã dos Carajás recebem capacitação sobre Saúde do Trabalhador

Profissionais de saúde dos Canaã dos Carajás recebem capacitação sobre Saúde do Trabalhador

25 de agosto de 2021 Off Por Roberta Vilanova

A coordenadora estadual de Zoonoses, Elke Abreu, e o enfermeiro Weber Marcos fazem exposição sobre zoonoses

O Centro de Referência Estadual em Saúde do Trabalhador (Cerest Estadual) realiza, até o dia 27 de agosto, em seu auditório, a Qualificação em Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora dos Profissionais de Saúde do Município de Canaã dos Carajás.

O Cerest Estadual é vinculado Diretoria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e tem como coordenador Eimar Neri de Oliveira Júnior, que esteve presente na abertura do evento na última segunda-feira, e tem acompanhado de perto a capacitação.

O evento também conta com a participação de técnicos do Cerest Regional Itacaiúnas-Tocantins e tem o objetivo qualificar os profissionais de saúde em temáticas relacionadas à Política de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora desenvolvida no Pará.

A assistente social Nelceli Melo informou que a demanda por essa capacitação foi do próprio município de Canaã dos Carajás, que faz parte da área de abrangência do Cerest Regional Itacaiúnas-Tocantins, durante a visita técnica que a equipe do Cerest Estadual realizou aos municípios daquela região, que tem sede em Marabá.

Na reunião com a Secretaria Municipal de Saúde de Canaã dos Carajás foi solicitada a implantação de uma Instância Técnica em Saúde do Trabalhador, principalmente por conta da complexidade produtiva existente no município como a mineração e a pecuária, que são as grandes geradoras de emprego; e a implantação de um serviço para atendimento aos servidores da Prefeitura Municipal de Saúde em função dos adoecimentos relacionados à Covid-19. “No entanto, considerando que o município não tem perfil para implantação de Cerest, a equipe do Cerest Estadual sugeriu a implantação de um Núcleo de Saúde do Trabalhador (NUSAT) e propôs a capacitação que está acontecendo nesta semana”, explicou.

Participantes conheceram diversos aspectos da Saúde do Trabalhador

Além de abordar sobre os aspectos mais importantes das Instâncias Técnicas em Gestão da Política de Saúde do Trabalhador no Estado do Pará, o conteúdo programático também está atualizando os participantes sobre os principais agravos que afetam a saúde do trabalhador no estado.

Por isso, além dos técnicos do Cerest Estadual, também estão como palestrantes técnicos e gestores pertencentes ao quadro do Cerest Regional Itacaiúnas-Tocantins, Diretoria de Vigilância em Saúde (DVS) da Sespa, por meio da Coordenação Estadual de Zoonoses; Coordenação de Vigilância Ambiental (Visamb) e Divisão de Vigilância Epidemiológica; e Coordenação de Políticas de Redução da Morbimortalidade por Acidentes e Violências da Secretaria Municipal de Saúde de Belém (Sesma).

Segundo Nelceli Melo, esse é um Projeto Piloto que está sendo inaugurado pela Sespa no sentido de ofertar aos Cerests Regionais, aos Centros Regionais de Saúde e às Secretarias Municipais de Saúde da área de abrangência do Cerest Estadual momentos de Educação Permanente na área de Saúde do Trabalhador.  “Inclusive, estamos incentivando os Cesrests Regionais a realizarem atividades de Educação Permanente em Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora para os municípios da sua área de abrangência, visando com isso, o aprimorando das atividades das Referências Técnicas Municipais das Vigilâncias em Saúde do Trabalhador (Visats)”, ressaltou a assistente social.

“Um dos ensinamentos da Covid-19 foi que todos os trabalhadores homens e mulheres, independentemente de sua localização, de sua forma de inserção no mercado de trabalho ou de seu vínculo empregatício foram afetados, é que mais do que nunca, a Política de Saúde do Trabalhador precisa se consolidar no estado do Pará para dar conta das demandas impostas pela realidade”, concluiu.

Por Roberta Vilanova/Sespa
Foto: José Pantoja/Sespa