Programa Triagem Pós-Covid já realizou mais de 20 mil atendimentos em quatro regiões do Pará

Programa Triagem Pós-Covid já realizou mais de 20 mil atendimentos em quatro regiões do Pará

28 de outubro de 2021 Off Por Roberta Vilanova

O programa atende pacientes que apresentam sequelas da covid-19

O Programa Triagem Pós-Covid do governo do Estado já realizou mais de 20 mil atendimentos de pacientes com sequelas da doença em quatro regiões do Pará. Coordenado pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o Programa funciona na Policlínica Metropolitana, em Belém, no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, no Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira; e no Hospital Regional do Sudeste do Pará (HRSP) em Marabá.

O objetivo é atender pacientes que apresentam sequelas da Covid-19, como alteração no paladar e olfato, ansiedade, rinite, insônia ou hipertensão arterial, entre outros sintomas que podem afetar a qualidade de vida do paciente.

Segundo o secretário de Estado de Saúde Pública, Rômulo Rodovalho, ainda em 2020, a Sespa tomou conhecimento de que muitos pacientes ainda precisavam de atendimento após a recuperação da doença e não sabiam onde procurar ajuda. “Então decidimos implantar esse Programa para continuar cuidando das pessoas que se recuperaram da doença mas ainda apresentam sinais e sintomas que os impedem de voltar à vida normal de antes do contágio”, informou.

A Policlínica Metropolitana foi a primeira unidade a oferecer o serviço já em 2020 em plena pandemia, tendo realizado 20.297 consultas médicas de novembro de 2020 a setembro 2021.

Se for necessário, o paciente é encaminhado para atendimento especializado

De acordo com a diretora executiva da Policlínica Metropolitana, Lilian Gomes, os pacientes que procuram o Programa Pós-Covid na Policlínica Metropolitana, apresentam queixas clínicas que precisam ser investigadas e tratadas. As principais são de dor de cabeça, dor no peito, alteração na frequência cardíaca e dores musculares.

“Além da consulta médica, o paciente tem acesso a exames laboratoriais, de imagem e métodos gráficos tais como Raios-X do tórax e eletrocardiograma, que são fundamentais para a primeira avaliação. Se for necessário, o médico clínico pode encaminhar o paciente para consultas em outras especialidades dentro da própria Policlínica”, informou Liliam Gomes.

Esta semana, inclusive, o cardiologista da Policlínica Metropolitana, Caio Blanch da Silveira, alertou sobre os impactos da covid-19 no sistema cardiovascular, que pode levar à insuficiência cardíaca, miocardite, infarto agudo do miocárdio, arritmias e aumento dos níveis de pressão arterial. Por isso é muito importante o trabalho do Programa Triagem Pós-Covid para o diagnóstico e tratamento desses problemas na Policlínica Metropolitana, que tem a capacidade de realizar até 1.400 consultas por mês.

Descentralização – Agora em 2021, o Programa Triagem Pós-Covid foi descentralizado para as regiões Sudeste, Oeste e Xingu. Atendeu 350 pacientes no Hospital Regional do Sudeste do Pará desde 7 de junho; 264 pacientes no Hospital Regional Público da Transamazônica desde 14 de junho e 361 pacientes no Hospital Regional do Baixo Amazonas desde 8 de setembro.

O HRPS, em Marabá, tem capacidade de 100 consultas por mês com equipe multidisciplinar destacada especialmente para isso. Inicialmente, foram atendidos os pacientes que tiveram alta do hospital e depois foi aberto para a população de todos os municípios da região Sudeste.

O HRPT, em Altamira, tem capacidade de 100 consultas mensais, atendendo em dois dias da semana, enquanto o HRBA disponibiliza 1.200 consultas mensais com atendimento diário.

O secretário Rômulo Rodovalho disse que este governo tem trabalhado bastante pela descentralização dos serviços de saúde e a postura não poderia ser diferente com o Programa Triagem Pós-Covid. “Temos responsabilidade e o nosso papel é cuidar da saúde de toda a população sem distinção”, ressaltou o titular da Sespa.

Serviço:

► O agendamento na Policlínica Metropolitana deve ser feito pelo WhatsApps (91) 98521-5110 ou e-maiagendamento.polimetropolitana@issaa.org.br. Os documentos necessários são RG, CPF, comprovante de residência e cartão SUS.

► O agendamento no Hospital Regional do Sudeste do Pará (Marabá) deve ser feito pelo telefone, no número (94) 98116-1989, de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 14h às 17h.

► O agendamento no Hospital Regional Público da Transamazônica (Altamira) deve ser feito pelo telefone (93) 98113-1506, de segunda a sábado, das 7h às 13h.

► O agendamento Hospital Regional do Baixo Amazonas (Santarém) deve ser feito pelo telefone (93) 98122-6464 ou (93) 98122-6444, de segunda a sexta (com exceção de feriados), das 7h às 18h.

Texto: Roberta Vilanova/Sespa