Projeto Ação Covid inicia atendimentos nas UREs Reduto e Pedreira

Pacientes com suspeita da Covid-19 estão sento atendidos nas UREs Reduto e Pedreira

A partir desta quinta-feira (10), as duas Unidades de Referência do Estado, URE Reduto e URE Pedreira, passam a oferecer atendimento aos pacientes com sintomas leves e moderados suspeitos da Covid-19. Essa iniciativa faz parte do Projeto Ação Covid, que busca garantir promoção, orientação, prevenção e assistência à saúde em Belém.

Segundo a coordenadora da Ação Covid, Alessandra Amaral, o projeto é uma continuidade do trabalho do governo do Estado, desenvolvido desde o início da pandemia no Pará. “Identificamos no mês de agosto, ao encerrar as atividades das Policlínicas Itinerantes na capital, que a aplicação dos testes de PCR (verifica se a doença está ativa), nos últimos bairros que percorremos, ainda apresentava cerca de 25% de resultados positivos. Por isso, verificamos a necessidade de continuarmos com equipes fixas para realizar esses atendimentos em Belém”, explica.

A advogada Sumaya Noronha foi uma das primeiras pacientes a receber atendimento na URE Reduto. Ela procurou o serviço após a filha de três anos quebrar dois ovos no chão e ao limpar perceber que não estava sentindo o cheiro. “Me surpreendi com a tranquilidade que encontrei aqui. Pensei que tivesse fila, mas fui logo atendida e gostei muito do tratamento. É muito importante que o Governo continue com esse trabalho, porque ao contrário do que muitas pessoas pensam, a pandemia ainda não acabou”, ressalta.

Coordenadora da Ação Covid, Alessandra Amaral

“É realmente importante frisar que o vírus continua circulando. Já melhorou bastante, por exemplo, a nossa média de atendimento que era de 250 a 300 atendimentos diários já está muito reduzida. A expectativa do Projeto é de atender uma média de 30 a 50 pacientes por dia, mas não é por isso que podemos relaxar com as medidas preventivas”, alerta Alessandra Amaral.

Os pacientes com sintomas leves e moderados suspeitos da doença que buscam atendimentos nas UREs não têm contato com os pacientes que realizam outro tipo de atendimento. Na URE Reduto, a entrada é isolada, realizada pela Av. Manoel Barata e na URE Pedreira, o serviço funciona no anexo do prédio, localizado à esquerda da entrada principal.

A aposentada Raimunda Souza, de 77 anos, procurou atendimento na URE Pedreira após três dias de febre. “Minha família ficou preocupada e preferi procurar logo orientações. Estou saindo feliz com o rápido atendimento que recebi. Os profissionais são muito bons, foram educados e atenciosos comigo. Consegui fazer até o exame para saber se estou ou não com a doença”, conta.

A aposentada Raimunda Souza foi uma das pacientes atendidas

Serviços – Equipes multiprofissionais realizam os atendimentos, que iniciam no processo de triagem, com a verificação dos sinais vitais, como pressão arterial, temperatura, oxigenação do sangue e glicemia. O paciente é encaminhado para consulta médica e após avaliação, pode ser indicado o exame PCR (para verificar se a doença está ativa) e receber as medicações na farmácia da unidade para dar prosseguimento ao tratamento em casa, conforme orientação médica. O testes do PCR são encaminhados para o Laboratório Central do Estado (Lacen-PA) que retornam os resultados, em média, em três dias.

Ao todo, 50 profissionais compõem as equipes multiprofissionais das UREs Reduto e Pedreira, entre técnicos de enfermagem, enfermeiros, farmacêuticos, médicos e administrativos. A iniciativa do governo do Estado é realizada de forma integrada pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac) e Fundação ParáPaz.

Para Samyele Barbosa, responsável pela ação no bairro da Pedreira, o governo do Estado montou uma equipe multiprofissional que se tornou especializada em atendimentos da Covid-19. “Esse trabalho ajuda diretamente na diminuição da ocupação de leitos hospitalares e evita o agravamento dos casos. Prestamos um serviço de saúde de qualidade”, afirma.

Geração de emprego: Elen Mendes foi uma das contratadas

Geração de emprego – “Fui contratada no mês de abril, para atuar no Abelardo Santos. Agora faço parte da equipe da Ação Covid para dar continuidade nesse trabalho”, conta a enfermeira Elen Mendes, que afirma ser o seu primeiro emprego no Brasil, após uma temporada de estudos no exterior. A profissional assegura estar feliz pela oportunidade de trabalho e, especialmente, por conseguir, através dele, elevar a qualidade de vida dos pacientes nesse momento tão difícil.

A farmacêutica Loana Carvalho, que estava desempregada antes da pandemia, encarou essa oportunidade de trabalho como uma chance de ajudar a ultrapassar esse momento. “Está sendo maravilhosa essa oportunidade de atuar na linha de frente do combate à Covid-19 e poder salvar vidas. Não tem preço. Vou levar essa experiência para o resto da minha vida”, afirma

Os atendimentos são realizados nas UREs Reduto e Pedreira, de segunda à sexta-feira, das 08h30 às 16h30. Aos sábados e domingos, o atendimento inicia no mesmo horário, 8h30, mas termina às 13h30.

Serviço: A URE Reduto funciona na Av. Visconde de Souza Franco. Entrada pela Rua Manoel Barata, ao lado do Sesc Doca. Já a URE Pedreira está localizada na Av. Pedro Miranda, esquina com a Tv. Mauriti. Entrada pela Av. Pedro Miranda.

Texto: Giovanna Abreu/Secom

Fotos: Marcelo Seabra/Ag. Pará

Você pode gostar...