Referência na região, Hospital Regional de Marabá atende por mês até 120 pacientes renais

No Serviço de Hemodiálise funcionam 22 máquinas, que hoje atendem 27 usuários diariamente devido à pandemia

O Hospital Regional de Marabá é referência em saúde pública para 22 municípios do sudeste paraense. A ala de hemodiálise, entregue pelo governo estadual em novembro de 2019, oferece atendimento 100% gratuito pelo SUS (Sistema Único de Saúde) aos pacientes. A unidade hospitalar atende até 120 pacientes por mês, com uma média mensal de 1.500 procedimentos.

“É uma importante ala à disposição da população no Sudeste. Para quem faz hemodiálise é uma necessidade muito grande ter um ambiente equipado. Ficamos muito satisfeitos em poder contribuir com essa patologia e esses pacientes, prestando melhor serviço”, afirmou o secretário de Estado de Saúde Pública, Rômulo Rodovalho.

Paciente renal crônico, o autônomo Edmilson Cavalcante faz tratamento há mais de quatro meses no Hospital Regional do Sudeste do Pará (HRSP), e ressalta a eficiência do serviço. “Depois que eu vim pra cá melhorei quase 80%. O atendimento profissional aqui é bom demais. Eu já até convidei uns colegas para virem fazer tratamento aqui, porque é muito bom”, diz o usuário.

O tratamento nefrológico no Hospital Regional do Sudeste desde 2019 é oferecido pelo SUS

Danos renais – Moderno e bem equipado, o espaço conta com sala de diálise, salas de observação, consultórios ambulatoriais e sala de diálise peritoneal. Segundo o enfermeiro da área de Nefrologista do HRSP, James Vinicius, cerca de 10% dos pacientes infectados pelo novo coronavírus apresentam algum dano renal e precisam fazer o tratamento especializado. “No espaço são oferecidas consulta ambulatorial com nefrologista e equipe multidisciplinar, triagem e atendimento em hemodiálise. São 22 máquinas. Hoje, por conta da pandemia, estamos atendendo 27 usuários diariamente, além de ofertar atendimento para usuário de UTI Covid”, informa o enfermeiro.

Embora medidas eficazes de prevenção e progressão da doença renal crônica (DRC) sejam importantes, os pacientes da área de Nefrologia – incluindo aqueles que dependem de diálise e os transplantados renais – precisam se sentir apoiados, ao lado dos familiares e acompanhantes, especialmente durante períodos de extremo estresse, como o da pandemia.

Texto: Bruna Brabo/Secom

Fotos: Pedro Guerreiro/Ag. Pará

Você pode gostar...