‘Saúde por todo o Pará’ atende mais de mil pessoas em Portel durante a expedição Marajó II

‘Saúde por todo o Pará’ atende mais de mil pessoas em Portel durante a expedição Marajó II

25 de agosto de 2021 Off Por Roberta Vilanova

Mãe, com casal de filhos, em consulta com a equipe do ‘Pacto pela Redução da Mortalidade Materna’, em Portel, no Marajó

Nesta quarta-feira, 25, a equipe do projeto ‘Saúde Por Todo o Pará’, do Governo do Estado, fez mais de mil atendimentos no município de Portel, o 12° a receber a Expedição Marajó II, cujo objetivo é promover o ‘Pacto pela Redução da Mortalidade Materna’ no arquipélago do Marajó.

O ‘Saúde Por Todo o Pará’ já passou por Ponta de Pedras, Muaná, Soure, Salvaterra, São Sebastião da Boa Vista, Curralinho, Bagre, Cachoeira do Arari e Santa Cruz do Arari, Breves e Melgaço. No total, já são mais de 12 mil atendimentos realizados, uma média de mil por dia, entre consultas médicas, exames, emissão de carteira de passe livre, kits de higiene bucal e entrega de equipamentos (cadeira de rodas) para Pessoas com Deficiência (PcDs).

A primeira-dama do Pará, Daniela Barbalho, visitou o local da ação itinerante em Portel, cumprimentou moradoras e se integrou à equipe

A primeira-dama do Pará, Daniela Barbalho, visitou o local da ação itinerante em Portel, a Escola Estadual de Ensino Médio Deputado Nicias Ribeiro.

“É a primeira vez que uma caravana do Governo do Estado percorre todo o Marajó. Em todos os municípios, contamos com o apoio das prefeituras, o que vai nos permitir na área da saúde, fechar um mapa regional e situacional de cada município, de forma individualizada”, reforçou a primeira-dama.

Nesta sexta-feira, 27, os serviços de saúde serão disponibilizados no município de Anajás. Ainda vão receber ação os municípios de Chaves, Afuá e Gurupá.

Secretário ajunto da Sespa, Sipriano Ferraz; e a primeira-dama do estado, Daniela Barbalho, ouvem profissional de Saúde sobre a ação

No total são 100 profissionais envolvidos na ação itinerante, entre médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, nutricionistas, psicólogos e pessoal de apoio.

O prefeito de Portel, Paulo Ferreira, salientou a importância da ação para a população marajoara.

“É gratificante contribuir com o Estado em uma ação tão nobre. Gostaria de agradecer especialmente aos profissionais da Sespa, que estão se doando por essa causa tão especial”, pontuou.

O projeto prioritário de Governo ‘Pacto pela Redução da Mortalidade Materna’ no Estado do Pará, leva em consideração o aumento no número de óbitos maternos na região do Marajó e a pandemia de Covid-19, que gerou impacto negativo no perfil epidemiológico dos municípios que compõem a região.

Em Portel, a população aderiu maciçamente à Expedição Marajó II, que objetiva promover o ‘Pacto pela Redução da Mortalidade Materna’

REABILITAÇÃO – Uma equipe do Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR) integra a equipe do projeto itinerante e avalia se há malformações em crianças e se observada a necessidade, será encaminhada à avaliação da cirurgia ortopédica do CIIR.

Em casos de problemas auditivos, a criança também será encaminhada ao serviço de referência de deficiência auditiva do realizar CIIR, para avaliação médica

O secretário adjunto da Sespa, Sipriano Ferraz, também esteve na ação, em Portel, e reforçou que os profissionais da Sespa farão, ao final da expedição, um levantamento dos dados coletados “para iniciar um plano estratégico a fim de reduzir a mortalidade materna na região. Dessa forma, o Estado está se fazendo presente, e já em setembro voltaremos para colocar em prática as ações estratégicas que serão definidas dentro do que for descoberto e diagnosticado nos municípios do arquipélago”, explicou.

Equipe que atende demandas do projeto, no Marajó, fez questão de posar para a foto com a primeira-dama do Pará, Daniela Barbalho

EDUCAÇÃO  – Durante as ações de saúde, uma equipe da Sespa ministra palestras sobre educação em saúde, enquanto os pacientes esperam atendimento. A proposta é orientar e conscientizar a população do arquipélago sobre prevenção de doenças, quando e onde procurar atendimento. O tema principal é o combate à mortalidade infantil e neonatal, com enfoque na orientação de mulheres sobre a importância em realizar exames importantes, como o do colo do útero (preventivo), além de exames que podem identificar doenças como sífilis, HPV e HIV.

O coordenador da Expedição Marajó II, David Aires, explicou que o projeto está cumprindo seu papel, que é de oferecer serviços básicos de saúde para quem realmente precisa.

“Chegamos ao 12° município, Portel, e ultrapassamos mais de 12 mil atendimentos realizados, uma média de 1.000 por dia. Isso mostra que a equipe está sendo muito bem recebida nos municípios, e contamos com o apoio fundamental das prefeituras em todas as ações. É uma ação histórica, e contamos com o apoio fundamental do Governo do Estado e da nossa primeira-dama, Daniela Barbalho”, contou David Aires.

O morador de Portel, Adenildo Gama, de 39 anos, da comunidade do Muruci, conseguiu, através da ação itinerante, uma prótese para uma das pernas e também o passe livre.

“A população do município é muito carente, e não tem condições de fazer tratamento em Belém, então, quando uma ação ampla como essa é feita pelo Governo do Estado, a gente tem que aproveitar. Fui muito bem atendido, do início ao fim. Estão todos de parabéns”, explicou.

Já Paullete Pantoja, de 44 anos, estava há três anos com uma cadeira de rodas velha e, após receber atendimento da Coordenação Estadual da Pessoa com Deficiência, conseguiu um equipamento novo.

“Espero por uma cadeira de rodas nova há três anos e, agora, graças à ação do Governo do Estado, consegui uma nova. Sem dúvida minha vida vai mudar a partir de agora”, disse.

Texto: Rodrigo Reis/Adepará
Fotos: Rodrigo Pinheiro/Ag. Pará