Segundo dia da Poli Itinerante em Santarém tem grande procura por atendimentos

Atendimentos em Santarém seguem até esta segunda-feira (22

O segundo dia de atendimento da Policlínica Itinerante no estacionamento do Hospital Regional do Baixo Amazonas, em Santarém, no oeste paraense, começou com um movimento ainda maior neste domingo (21). Ao todo, cerca de 400 pessoas foram atendidas. Os serviços de saúde na cidade seguem até esta segunda-feira (22), quando a equipe médica segue para Almeirim, que inicia os atendimentos na próxima terça (23).

De acordo com o secretário regional de Governo do Oeste do Pará, Henderson Pinto, além da divulgação para que a população comparecesse, moradores que foram atendidos também ajudaram a divulgar os serviços.

“Os atendimentos são para pessoas com sintomas leves ou moderados da Covid-19 e essa é uma ajuda fundamental nesse momento feita pelo governo do Estado. De Belém, vieram 16 profissionais da Policlínica, entre médicos enfermeiros, além do administrativo, que se juntaram aos profissionais da 9ª Regional da Sespa, Hospital Regional do Baixo Amazonas e Secretaria Regional de Governo. Essa ação é muito importante para barrar o avanço da pandemia na região” – Henderson Pinto, secretário regional de Governo do Oeste do Pará.

Ação envolveu profissionais de Belém, da 9ª Regional da Sespa, do Hospital Regional e da Secretaria Regional de Governo

Dona Silvana do Socorro chegou bem cedo na unidade de saúde, relatando dores no corpo, tosse e febre. Ela viu na ação da Policlínica uma oportunidade de obter um diagnostico mais rápido.

“Eu estava me sentindo mal com todas essas dores, e como também sou hipertensa, tava bastante preocupada e vim logo aproveitar a oportunidade dessa ação. Estou sendo bem atendida, não tenho reclamação. Agora é só chegar até o médico e saber de fato o que esses sintomas significam, mas já estou tranquila, com o atendimento médico garantido”, contou.

Alexandre Souza mora em um bairro afastado de onde as atividades da Policlínica estão sendo realizadas e, mesmo assim, não quis perder a oportunidade de garantir uma vaga no atendimento. “Eu moro no bairro da Alvorada, mas estava com sintomas, precisando de atendimento. Em Santarém, nos postos de saúde, a gente encontra um pouco mais de dificuldade, e aqui em uma ação como essa, a gente tem a certeza que vai ser atendido. Não tenho nada do que reclamar, não, pelo contrário, fiquei bastante satisfeito”.

Além de consultas, também foram ofertadas tomografias e exames de laboratórios

A diretora da 9ª Regional da Sespa, Marcela Tolentino, avaliou a alternativa de atendimento como muito importante para o combate da pandemia no oeste paraense. Para ela, o grande movimento mostra que a população aderiu e que as ações estão indo ao encontro da necessidade da população.

“O objetivo do governo do Estado e da Sespa é tratar o mais precoce possível, para que as pessoas não precisem de atendimento hospitalar, então esse atendimento ambulatorial veio para acrescentar aos serviços que o município de Santarém já estava realizando. No sábado, nós transferimos quatro pessoas para UPA, já para a internação, e as demais estão saindo com suas medicações e avaliação médica de forma muito tranquila e resolutiva”, disse a diretora.

O coordenador da Policlínica, Salomão Favacho, detalha a procura pelo publico nesses dois primeiros dias de atendimento em Santarém. Segundo ele, no primeiro dia, o fluxo foi maior no período da tarde. Já neste domingo, o atendimento já começou com uma grande procura, após a divulgação das atividades.

“A gente percebe também que foi muito ‘boca a boca’ de quem veio ao hospital e foi atendido, é uma referência que a própria população passa a dar. Nós também realizamos tomografias, exames de laboratório, prescrevemos medicamentos e logo a população vai ver o reflexo desses atendimentos com a diminuição do contágio, a partir de um tratamento precoce” – Salomão Favacho, coordenador da Policlínica.

Depois de Santarém, os atendimentos de saúde seguem para Almeirim (23/06), Prainha (24/06), Monte Alegre (25/06), Alenquer (26/06) e Curuá (27/06).

Texto e fotos: Ronilma Santos/SRGBA

Você pode gostar...