Segurança Pública inicia mais uma operação logística de vacinas contra Covid-19

Segurança Pública inicia mais uma operação logística de vacinas contra Covid-19

30 de julho de 2021 Off Por Roberta Vilanova

Nesta sexta-feira (30), o Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), vinculado à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) iniciou mais operação de apoio aéreo para transportar vacinas contra Covid-19 para o interior do Estado. Foram distribuídas 3.830 doses para municípios do arquipélago do Marajó.

A logística de deslocamento dos imunizantes é feita por meio de uma ação conjunta entre a Segup e a Secretaria de Saúde Pública do Estado (Sespa). Desde o início da vacinação no Estado, o apoio aéreo tem sido fundamental para que as campanhas de vacinação avancem no interior e a cobertura vacinal seja ampliada.

A operação iniciou às 9h, com a saída de uma aeronave, um helicóptero, que transportou os imunizantes de cinco municípios da 7ª Regional de Saúde, sendo eles: Salvaterra, Soure, Cachoeira do Arari, São Sebastião da Boa Vista e Muaná.

Foram distribuídas 3.830 doses para municípios do arquipélago do Marajó

O Grupamento Aéreo, neste mês de julho, está atuando em várias frentes, entre elas, a operação Verão 2021 que acontece em mais de 40 localidades paraenses. Mesmo assim, o Graesp tem trabalhado com afinco no mesmo no que diz respeito à logística de vacinas.

“Nós conduzimos até os municípios mais distantes, como é o caso da Calha Norte que tem acesso apenas pelo Rio Amazonas, ou os municípios aqui do arquipélago do Marajó. Fazemos a distribuição no mesmo dia fazendo com que as pessoas tenham acesso à vacina o mais rápido possível”, destaca o diretor do Grupamento, Coronel PM Armando Gonçalves.

Localidades  –As rotas de voo para a distribuição das remessas contendo os imunizantes estão sendo deslocadas também, por meio terrestre e fluvial; este último conta com o apoio das embarcações do Grupamento Fluvial de Segurança (Gflu). A distribuição conta também com o apoio das Polícias Civil e Militar para fazer a segurança dos lotes até as localidades determinadas.

Texto: André Macedo/Segup

Fotos: Alex Ribeiro/Ag. Pará