Sespa desinfecta prédios e cria canal de acolhimento ao servidor

Com o objetivo de dar segurança ao ambiente de trabalho e manter os servidores prevenidos do contágio pelo novo Coronavírus, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) vem realizando ações de desinfecção dos seus prédios na Região Metropolitana de Belém com base em um cronograma iniciado na segunda-feira (13), quando militares da Marinha do Brasil fizeram a desinfecção no gabinete da Sespa, situado na Avenida João Paulo II, em Belém.

Uma segunda ação, inédita no País, ocorreu no prédio central da Sespa na manhã de quarta-feira (15), quando foi aplicado em todos os ambientes um desinfetante à base de dióxido de cloro, estabilizado a 7%, eficaz contra o novo Coronavírus. O produto é o mesmo utilizado na China, epicentro da pandemia.

A Sespa foi o primeiro órgão público no Brasil a adotar esse produto, Atomic 70, já registrado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com o auxílio de vaporizadores mediante tecnologia de atomização eletrostática. Por não ser tóxico, a aplicação ocorreu durante o expediente.

Paralelamente à desinfecção dos prédios, a Secretaria criou um serviço de atendimento psicológico a distância e restrito aos servidores da Sespa durante a pandemia. “O objetivo dessas ações é proporcionar ao servidor segurança e confiança no ambiente de trabalho, e o mesmo suporte mental para superar esse desafio enfrentado pela saúde publica”, informou o chefe da Diretoria de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde (DGTES) da Sespa, David Figueiredo.

Cronograma – A desinfecção feita por militares obedeceu a um cronograma, que incluiu os prédios onde funcionam a Diretoria de Vigilância em Saúde (DVS), Departamento de Ações em Saúde (DAS), Diretoria de Desenvolvimento e Auditoria dos Serviços de Saúde (DDASS), Diretoria de Políticas de Atenção Integral em Saúde (DPAIS), Escola Técnica do Sistema Único de Saúde (Etsus), Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) e Laboratório Central do Estado (Lacen).

Além desses espaços, as ações ocorreram na sede do Primeiro Centro Regional de Saúde (1º CRS) e nas 14 unidades vinculadas e localizadas na Região Metropolitana, a exemplo dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), Abrigo João Paulo II, Unidade Básica de Saúde da Pedreira e seis Unidades de Referência (Ures) de Saúde Especializada.

Mais de 3.500 servidores já foram orientados por suas chefias imediatas, por meio de comunicação interna emitida pela DGTES, a reforçarem medidas protetivas, como a utilização de máscaras, álcool em gel, lavagem das mãos e demais orientações disponíveis nos sites da Sespa e do Ministério da Saúde (MS).

Por canais de comunicação internos, os servidores de cada prédio são avisados com um dia de antecedência sobre as ações e orientados para o trabalho remoto, a fim de não prejudicar as atividades, que são retomadas no dia posterior à desinfecção. “Ressaltamos a necessidade da utilização de álcool em gel por todos os servidores ao adentrarem nos prédios, estando disponível nas entradas, bem como a utilização de máscaras, que já foram disponibilizadas”, acrescentou o diretor da DGTES, David Figueiredo.

Atendimento psicológico – Ele disse ainda que a Sespa criou um serviço de teleatendimento psicológico restrito aos servidores daquelas unidades durante a pandemia. Feito por psicólogos da Secretaria a partir da articulação entre a Coordenação Estadual de Humanização, Coordenação de Educação em Saúde, Gerência de Atenção ao Trabalhador (GAT) e Cerest, a escuta qualificada tem o objetivo de acolher os profissionais e diminuir ao máximo o risco psíquico, individual e coletivo, em meio ao enfrentamento à Covid-19.

“São muitas preocupações com o contágio e situações que ainda não vivenciamos. Nós visamos à qualidade de vida do servidor e, consequentemente, dos usuários que serão atendidos por eles. Importante é cuidar de quem cuida da gente”, reiterou David Figueiredo.

Os telefones disponíveis são (91) 98118-1845/ (91) 98115-3375/ (91) 98112-1968/ (91) 98112-4215/ (91) 4009-7475 e (91) 4009-7469. O atendimento é das 8 às 18 horas, de segunda a sexta-feira. Além desses números, foi também disponibilizado o e-mail: acolher.sespa@gmail.com

As ações de borrifação nos prédios da Sespa foram realizadas pelo Comando Conjunto Norte (CCN), constituído pelo Comando Militar do Norte (CMN), que está ativado para trabalhar no apoio aos órgãos de Saúde e de Segurança Pública, visando prevenir e diminuir os impactos causados pela Covid-19 à população dos estados do Pará, Amapá, Maranhão e norte do Tocantins.

Você pode gostar...