Sespa destaca recuperação de pacientes de Covid-19 em hospitais da rede pública

O policial Francisco Mauro Oliveira da Silva, ao lado dos profissionais de saúde, comemorou a recuperação após 14 dias na UTI

O primeiro paciente de Covid-19 a receber alta médica no Hospital Regional Dr. Abelardo Santos, em Belém, neste segundo pico da pandemia na Região Metropolitana, foi liberado nesta quarta-feira (17) com muita comemoração pelos profissionais de saúde. Francisco Mauro Oliveira da Silva, 45 anos, esteve internado durante 14 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“Quero agradecer a Deus e à equipe médica, que são pessoas especializadas, educadas e dedicadas ao serviço. Isso foi muito importante. Fui muito bem tratado aqui”, disse o policial militar Francisco Silva.

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) avalia positivamente as altas nos hospitais da rede pública estadual de saúde. “Nesses últimos dias nós temos conseguido dar alta para diversos pacientes. E é motivo de muita alegria, uma vez que a gente consegue perceber que o nosso trabalho está sendo bem executado, apesar do momento complicado pelo aumento de casos de contaminação e internação. O Hospital tem conseguido dar essa pronta resposta e fazer com que a pessoa retorne ao seu convívio social juntamente com seus familiares’’, disse o secretário de Estado de Saúde Pública, Rômulo Rodovalho.

O marítimo Iran Cardoso também já voltou para casa após tratamento no Hospital de Campanha

Desde o início da semana o Hospital de Campanha de Belém, que funciona no Hangar, registra recordes de pacientes recuperados. Até esta quarta-feira (17) foram mais de 70 altas médicas. Já são mais de 3 mil pacientes recuperados.

“É uma alegria muito grande vencer esse vírus. O atendimento foi muito bom. Todos os profissionais são maravilhosos; eu só tenho que agradecer pelo carinho e atenção que me deram”, disse Iran Cardoso, marítimo de 43 anos, após receber alta.

O jornalista João Renato da Silva Chaves venceu a doença e alerta para os cuidados preventivos

Gestão integrada – Neste momento, o Hospital de Campanha mantém 334 pacientes acometidos pela Covid-19. Já foram atendidos 4.485 pacientes desde o início da pandemia. A taxa de ocupação é de 80%. “Os desafios são muitos, mas estamos enfrentando este momento em duas frentes: a primeira é estratégica, com atuação na gestão integrada, contratando e fornecendo suporte aos profissionais de saúde. Na segunda, o foco é na qualidade assistencial, com atuação integral de toda a equipe com os pacientes, visando à melhor recuperação no menor tempo possível, com o objetivo maior de salvar vidas”, ressaltou Rogério Kuntz, diretor Operacional da Pró-Saúde no Pará, instituição que administra o Hospital.

Antes de voltar para casa, o jornalista João Renato da Silva, 59 anos, recebeu o carinho da equipe médica em forma de aplausos, tocou o sino da vitória e fez um desabafo. “Previna-se! Não queira chegar aqui num leito de Hospital. Fique em casa, se cuide, use máscara, respeite o próximo, principalmente os idosos”, disse João Renato.

Texto: Bruna Brabo/Secom

Fotos: Divulgação

Você pode gostar...