Sespa distribui máscaras de proteção e álcool para populações indígenas

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), distribuiu, nesta terça-feira (26), máscaras e álcool líquido 70% aos quatro Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs), para ações de prevenção nas aldeias indígenas paraenses. Serão beneficiadas 115 etnias distribuídas em 208 aldeias de 20 municípios do Pará e um do Maranhão.

Como medida de prevenção aos servidores da Sespa e aos indígenas, a entrega dos materiais foi feita pela coordenadora estadual de Saúde Indígena e Populações Tradicionais, Tatiany Peralta, ao coordenador do DSEI Guamá-Tocantins, Stanney Nunes, na sede do Distrito em Belém, para que sejam distribuídos aos demais DSEIS e, em seguida, às aldeias conforme o protocolo de biossegurança para a prevenção da Covid-19.

O DSEI Altamira recebeu duas mil máscaras e 40 litros de álcool, abrangendo uma população de 4.250 indígenas; o DSEI Guamá-Tocantins 11 mil máscaras e 100 litros de álcool, para uma população de 17.035 indígenas; o DSEI Kaiapó do Pará quatro mil máscaras e 60 mil litros de álcool para uma população de 6.116 indígenas e o DSEI Rio Tapajós receber nove mil máscaras e 80 litros de álcool para uma população de 13.070 indígenas.

Coordenadora estadual de Saúde Indígena e Populações Tradicionais, Tatiany Peralta

Segundo Tatiany Peralta, as máscaras e o álcool a 70% são muito importantes, neste momento, para fortalecer as medidas de prevenção já que é uma população que tem dificuldade de incorporar no seu dia a dia mudanças de hábitos como o uso de máscaras. “Essa dificuldade, inclusive, torna muito mais fácil a contaminação entre os indígenas do que em outras populações”, alertou a coordenadora estadual.

Além disso, conforme Tatiany Peralta, a Coordenação Estadual tem atuado para viabilizar o acesso de indígenas aos serviços de saúde de média e alta complexidade também no que tange aos casos de indígenas confirmados ou com suspeita de Covid-19.

De acordo com o Departamento de Epidemiologia, até o dia 24 de maio, o Pará tinha 36 casos confirmados de Covid-19 em indígenas, com cinco óbitos.

Texto: Roberta Vilanova

 

Você pode gostar...