Sespa divulga orientações sanitárias para as eleições municipais

Com o objetivo de reduzir os riscos de propagação da Covid-19 durante as eleições municipais que começam neste domingo (15), a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio do Departamento de Vigilância Sanitária (Visa Estadual) divulgou, nesta sexta-feira (13), uma série de orientações importantes para eleitores, mesários, fiscais de partidos, candidatos e colaboradores.

A primeira orientação é que qualquer pessoa que estiver com febre no dia da votação ou que tenha testado positivo para a Covid-19 nos últimos 14 dias anteriores à data da eleição deve ficar em casa.

Uma medida preventiva que precisa da compreensão dos eleitores é quanto ao período das 7h às 10h, que foi reservado preferencialmente para os eleitores com idade igual ou superior a 60 anos ou que pertencem ao grupo de risco. Em função disso, o tempo de votação foi ampliado em uma hora e também começará mais cedo. “É muito importante que os eleitores fora dos grupos de risco respeitem a preferência”, ressaltou a diretora da Visa Estadual, Milvea Carneiro.

Outra medida que vale para todos é o uso obrigatório de máscara de proteção facial, pois quem estiver sem o item será impedido de entrar no local de votação, exceto as pessoas dispensadas por lei (autistas, pessoas com deficiência intelectual, deficiências sensoriais ou com quaisquer outras deficiências que as impeçam de fazer o uso adequado de máscara e crianças menores de três anos). “Também é bom que cada pessoa tenha o seu álcool em gel a 7% nas mãos”, lembrou Milvea Carneiro.

Os chãos na área externa das seções eleitorais devem estar marcados com fitas adesivas, respeitando o distanciamento de um metro e meio entre cada eleitor. “Apenas mesários e eleitores em processo de votação devem permanecer nas seções. No entanto, situações excepcionais que exijam acompanhamento devem ser respeitadas”, ressaltou a Milvea Carneiro.

Nas seções eleitorais, é importante organizar o fluxo de entrada e saída das pessoas, evitando o cruzamento sempre que possível, por meio de portas distintas para entrada e saída, devidamente sinalizadas e se possível designar funcionários para orientações de fluxos e distanciamento durante o horário de votação.

As seções eleitorais também devem ser mantidas ventiladas, de preferência de forma natural, com as janelas e portas abertas. O uso do ar condicionado deve ser evitado. Deve haver cartazes explicando os procedimentos sanitários dentro dos locais de votação com informações sobre as práticas de proteção contra a Covid-19 e boas práticas de higiene.

As salas de votação precisam, ainda, ter dispensadores de álcool 70% no local de votação, sanitários, corredores de acesso, entre outros pontos e intensificar a limpeza e desinfecção das superfícies e dos ambientes, principalmente daqueles frequentemente tocados, como canetas eventualmente compartilhadas, mesas, cadeiras, maçanetas, corrimãos, etc.

Os banheiros devem ser mantidos limpos e abastecidas com todos os insumos de higiene, incluindo o sabonete líquido, papel toalha e lixeira com acionamento por pedal, assim, como garantir o abastecimento de papel toalha e troca dos refis dos dispensadores de sabonete líquido e álcool a 70%.

A diretora da Visa Estadual informou, ainda, que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) deve ter o registro de todos os candidatos e colaboradores, mesários, funcionários de apoio, fiscais de partido e outros, bem como de possíveis contatos a fim de garantir a comunicação e rastreabilidade na existência de um caso suspeito ou confirmado.

Serviço: as orientações completas estão disponíveis nolink a seguir:

ORIENTAÇÕES SANITÁRIAS – ELEIÇÕES 2020

Texto: Roberta Vilanova/Sespa

Arte: Daniella Eguchi/Sespa

Você pode gostar...