Sespa e Seap treinam profissionais de saúde do sistema penal para realização de testes rápidos

Treinamento abrangeu equipes das áreas de enfermaria, psicologia e assistência social

Em alusão ao ‘Dezembro Vermelho’ – campanha de combate e conscientização da AIDS – profissionais de saúde do sistema penal começaram a ser treinados para realização de testes rápidos para doenças sexualmente transmissíveis. O projeto é uma parceria entre a Diretoria de Assistência Biopsicossocial (DAB), da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), e a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). A capacitação iniciou na quinta-feira (17), na Unidade Básica de Saúde (UBS) de Santa Izabel.

Para a assistente social da Coordenação Estadual de ISTs/Aids da Sespa, Andréia Miranda, as testes minimizam o agravamento reacional dos pacientes. “O objetivo do treinamento é a capacitação dos profissionais da UBS na metodologia e entrega de resultado. Durante a ação, foi ensinado as técnicas dos testes rápidos com a metodologia adequada, especificação, aconselhamento e entrega dos resultados”, ressalta.

Dentro da unidade já eram realizados os testes rápidos nos internos, porém o treinamento busca a ampliação desse serviço, de forma técnica e qualificada, abrangendo toda a equipe biopsicossocial: enfermaria, psicologia e assistência social. De acordo com a enfermeira da Cadeia Pública de Jovens e Adultos (CPJA), Clícia Santos, o curso oferecido é importante para o conhecimento dentro do polo. “Já eram feitas as testagens nas unidades, mas a capacitação trouxe melhoria para que haja uma metodologia mais aperfeiçoada”, afirmou.

O projeto de treinamento foi pensado desde janeiro de 2019, mas foi impossibilitado de entrar em vigor no início do ano devido a pandemia da covid-19. “Em janeiro de 2021, o suporte de testes rápidos será retomado nas casas penais, além das ações de saúde, e a metodologia da capacitação será implantada em todas as unidades pelos próprios servidores lotados. Além disso, no mesmo mês, está sendo planejado o desenvolvimento de treinamento de testes em outras doenças, como hipertensão, diabetes, entre outras”, explica a diretora da UBS, Marineth Alves.

Texto: Vanessa Van Rooijen/Seap

Você pode gostar...