Sespa e Segup começam a entregar mais 64 mil doses da CoronaVac

Parte das vacinas completará a imunização de milhares de paraenses que já receberam a primeira dose

O Governo do Pará, por meio das secretarias de Estado de Saúde Pública (Sespa) e de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), iniciou nesta segunda-feira (8) o envio das 64.400 doses da vacina CoronaVac enviadas pelo Ministério da Saúde no último sábado (06). A expectativa é que os imunizantes sejam entregues aos 13 Centros Regionais de Saúde até esta terça-feira (09). Na mesma viagem seguirá o carregamento referente à segunda dose, para concluir a imunização dos que já foram vacinados a partir de 18 de janeiro – que precisam aguardar pelo menos 21 dias entre as doses, segundo o Plano Nacional de Imunização, do Ministério da Saúde.

A 6ª Regional de Saúde, que atende municípios do Baixo Tocantins, como Barcarena e Abaetetuba, foi a primeira a receber a cota do novo carregamento. No último sábado chegou o quarto lote de vacinas ao Pará. O primeiro ocorreu no dia 19 de janeiro, quando o Estado recebeu 173 mil doses da CoronaVac. O segundo lote foi no dia 24 de janeiro, quando chegaram 49 mil doses da Oxford/AstraZeneca, e no dia 25 de janeiro mais 29 mil doses da CoronaVac.

“A Sespa repete a parceria com a Segup na articulação da logística de distribuição das vacinas que chegaram neste final de semana. Começamos hoje (8) e terminamos amanhã (09), alcançando todos os 13 Centros Regionais de Saúde. O trabalho inclui o envio do correspondente necessário à aplicação da segunda dose para aqueles que receberam a primeira dose de lotes anteriores. Esses imunizantes ficaram armazenados na própria Sespa, e agora seguem para que possam ser aplicados de acordo com o estabelecido pelo Ministério da Saúde”, explica o titular da Sespa, Rômulo Rodovalho.

Lote de CoronaVac enviado ao Pará pelo Ministério da Saúde no último sábado

Logística – O plano implementado pela Sespa prevê que a campanha de vacinação ocorrerá, simultaneamente, em todos os 144 municípios do Pará, e os grupos serão cumulativos no decorrer das etapas.

O trabalho integrado continua para fazer com que as vacinas cheguem o mais rápido aos centros Regionais de Saúde com segurança, entregando aos responsáveis em cada cidade, para fazer com que as pessoas mantenham a imunização obedecendo ao calendário vacinal. Não mediremos esforços, seja por terra, água ou ar”, explicou o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado.

Fases do Plano Estadual de Imunização:

1ª Fase: trabalhadores de Saúde; pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência e indígenas aldeados.

2ª Fase: profissionais da Segurança Pública na ativa; idosos de 60 a 79 anos de idade; idosos a partir de 80 anos e povos e comunidades tradicionais quilombolas.

3ª Fase: pessoas com comorbidades (doenças como diabetes, hipertensão e obesidade).

4ª Fase: trabalhadores da Educação; Forças Armadas; funcionários do sistema penitenciário; população privada de liberdade e pessoas com deficiência permanente severa.

Texto: Carol Menezes/Secom

Fotos: Ricardo Amanajás/Ag. Pará

Você pode gostar...