Sespa edita novo manual sobre cuidados com a alimentação na pandemia

Prosseguindo com as ações de caráter preventivo, considerando, ainda, o momento de pandemia da Covid-19, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio da Coordenação Estadual de Nutrição, editou um novo manual sobre alimentação e os cuidados que as pessoas têm que ter na hora de escolher, comprar, higienizar e armazenar os alimentos.

A publicação foi idealizada pelas nutricionistas da Residência em Atenção Básica do Cesupa, Débora Suellen Ribeiro Gomes e Eva Lorena Jaques Rodrigues e contou com a participação de toda equipe da Coordenação de Nutrição, destacando a relevante importância da Sespa como campo de prática na formação de profissionais de saúde no estado.

Com o título “Nutrição em Tempos de Covid-19 – Saiba mais sobre a alimentação na pandemia”, o manual é composto de sete capítulos com os seguintes tópicos: “Entendendo a Covid-19”, “Comportamento Alimentar e Isolamento Social”, “Planejamento”, “Higiene dos Alimentos”, “Delivery”, “Organizando a Geladeira” e “Alimentação Saudável”.

Segundo a coordenadora estadual de Nutrição, Rahilda Tuma, além de impor à sociedade mudanças no seu cotidiano, no trabalho, nos relacionamentos, no lazer ou no estilo de vida, a situação de isolamento e quarentena condicionou os indivíduos a ficarem em casa, influenciando diversos aspectos, inclusive sua relação com os alimentos.

“A orientação quanto aos cuidados com a alimentação é importante nesse período porque os sentimentos de incerteza quanto ao futuro podem gerar ansiedade e levar a mudanças na relação das pessoas com os alimentos tanto pelo consumo desenfreado de itens industrializados, quanto pela adoção de medidas muito restritivas, com momentos de frustrações e culpa”, explicou Rahilda.

Outra preocupação da Sespa é a busca recorrente por alimentos e dietas para garantir a imunidade, que fez com que surgissem diversas alegações sobre supostos alimentos, shots e sucos envolvidos na prevenção e cura da Covid-19, provocando dúvidas. “A verdade é que não há alimento ou substância isolada que previna ou cure a Covid-19”, afirmou a nutricionista.

De acordo com Rahilda, além de uma alimentação equilibrada com composta prioritariamente por alimentos in natura ou menos processados e boa hidratação, o que pode contribuir para um sistema imunológico mais eficiente de pacientes com Covid-19, é ter uma boa noite de sono, fazer atividade física regularmente e controlar o estresse.

Embora, até o momento, não haja evidências científicas da transmissão do novo coronavírus pelo consumo de alimentos, Rahilda aconselha que é necessário adotar medidas de higienização, já que o vírus pode permanecer em superfícies por algumas horas ou até dias, o que pode contribuir para a sua disseminação. “O consumo de alimentos seguros também evita outras doenças”, finalizou

Além de Rahilda Tuma, compõem a Coordenação Estadual de Nutrição as nutricionistas Darlene Ramos, Débora Santa Brígida, Maria de Nazaré  Lima, Mariana Petroli, Tháis Granado e Walkiria Silva.

Serviço: o Manual está disponível no link a seguir:

Manual Nutrição em Tempos de Covid-19 e no Instagram da Coordenação Estadual.

Texto: Roberta Vilanova/Sespa

Você pode gostar...