Sespa já realizou mais de 12 mil atendimentos pelo TerPaz

Durante as ações do projeto TerPaz, no bairro da Cabanagem, em Belém, moradores do bairro conferem as dicas de escovação com as odontólogas Alessandra Amaral e Marilda Braga, na sala de Saúde Bucal montada pela Sespa.
Foto: José Pantoja (Ascom/Sespa)

Mais de 12 mil atendimentos, entre consultas médicas, exames e orientações para higiene bucal, é o saldo, até o momento, da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa) nas ações do programa Territórios pela Paz (TerPaz). Desenvolvido pelo Governo do Estado, tem realizado ações desde julho nos territórios da Cabanagem (Belém); Icuí (Ananindeua) e Nova União/São Francisco (Marituba). O TerPaz tem o objetivo de combater a violência e oferecer saúde e cidadania à população para sete locais nos três municípios.

Iniciadas no dia 11 de julho e com sequências sempre aos sábados, as ações de saúde da Sespa no bairro da Cabanagem estiveram presentes nas escolas estaduais José Valente Ribeiro, Santana Marques e Batista Campos. Por meio das Unidades Móveis, em todas elas a Secretaria tem disponibilizado à população consultas especializadas em clínica médica, ginecologia, ortopedia e pediatria; procedimentos como verificação de pressão arterial, glicemia, orientação para saúde mental, avaliação nutricional, vacinas e testes rápidos para HIV, sífilis e hepatites B e C. Pelo segmento odontológico, têm sido entregues kits com escova, fio e pasta dental após escovação orientada. Os serviços de saúde também têm agregado encaminhamento para consultas, exames, cirurgias e emissão do cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).

Serviços da Sespa oferecidos nas ações do TerPaz. Foto: Bruno Cecim/ Agência Pará.

Doenças como diabetes tipo 2, gastrite e lesões no fígado, rim ou intestino podem se manifestar por meio da boca mal cuidada. “É importante vermos como estão os níveis de pressão e a glicose, por exemplo. Mas é essencial também que a pessoa mantenha os dentes escovados e as idas ao consultório dentário pelo menos duas vezes ao ano. Nessas ações incutimos esse hábito”, explica a odontóloga Alessandra Amaral, representante da Sespa na Câmara Técnica, uma das instâncias de gestão do programa, que a cada atividade do TerPaz distribui com sua equipe 200 kits de higiene dental. “As orientações sempre repercutem em pelo menos no dobro desse quantitativo, pois recebemos aqui famílias inteiras”, assegura. Nas ações ocorridas na Cabanagem, 6.987 atendimentos foram realizados.

Em Ananindeua, no Icuí, o programa TerPaz contou com a Sespa a partir do dia 29 de julho, quando as ações foram iniciadas na Escola Estadual Celina Del Tetto. Nos demais sábados de agosto, as ações aconteceram nas escolas estaduais Maria de Nazaré Marques Rios e Icuí Laranjeiras, totalizando 3.254 atendimentos, envolvendo os mesmos serviços de saúde que foram ofertados nas escolas da Cabanagem, em Belém. Em Marituba, o saldo de atendimentos chegou a 2.345, com serviços oferecidos nos dias 21, 24 e 31 de agosto na Escola Dom Calábria.

O balanço das ações feitos até o momento pela Sespa também resultaram na detecção de 15 casos confirmados de sífilis, 01 caso de HIV, 01 caso de hepatite B e 01 caso de hepatite C. Diante dos casos de sífilis confirmados, a equipe de técnicos da Sespa tem disponibilizado aos pacientes a aplicação da medicação após a confirmação positiva da doença mediante o teste.

Unidades Móveis da Sespa durante as ações do TerPaz.  Foto: Bruno Cecim/ Agência Pará.

“Os pacientes com confirmações de sífilis, HIV e hepatites recebem também da Secretaria encaminhamentos necessários para tratamento imediato no Centro de Atenção à Saúde nas Doenças Infecciosas Adquiridas (Casa Dia), da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), em Belém, e na Unidade de Referência Estadual em Doenças Infecciosas e Parasitárias (Uredipe), vinculada à Sespa”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Alberto Beltrame.

O TerPaz já ultrapassa 130 projetos em mais de 30 Secretarias e órgãos, que estão atuando de forma conjunta. Alia ações de políticas de segurança com projetos de promoção da saúde e cidadania, buscando atingir as causas que levam à violência. As ações sociais do programa já chegaram aos Territórios da Cabanagem, Icuí, Nova União/São Francisco e, neste sábado, 14 de setembro, chegaram ao Benguí. O objetivo é criar oportunidades para os jovens e demais moradores, evitando que se tornem presa fácil do crime organizado.

Você pode gostar...