Todos colaboradores do Hospital do Marajó estão imunizados contra a Covid-19

Atendendo o plano paraense de vacinação do Governo do Estado, que está sendo realizada em todo o território paraense , a imunização contra a Covid-19, foi iniciada pelos grupos prioritários, onde estão incluídos, profissionais de saúde, idosos e a população indígena.

No Marajó, os colaboradores do Hospital Regional, em Breves, receberam 100% da primeira dose da vacina, no período de 27 a 29/01. A definição do público alvo da unidade hospitalar seguiu as determinações do Plano Paraense de vacinação, que orienta os municípios que priorizem aqueles profissionais que atuam no atendimento de pacientes com Síndrome Gripal, seja em urgências, enfermarias ou unidades de tratamentos intensivos, inclusive colaboradores que não atuem diretamente na assistência, mas frequentam tais ambientes.

A enfermeira Karen Mc Loren Gibson Cunha, 36, atuou na linha de frente contra o Coronavírus, ainda no pico da pandemia. Para ela, ser vacinada é motivo de esperança em dias melhores. ’’Vivenciei momentos e sentimentos distintos, medo, tristeza, incertezas, superação. Continuamos nesta batalha, junto com uma equipe multiprofissional que luta diariamente por cada um de nossos pacientes, e a vacinação nos revigora para continuarmos firmes, pois significa esperança e um passo vitorioso da ciência nesta batalha’’, enfatizou.

A médica Clínica Roberta Colares Tavares, lotada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto, ressalta a importância de todos serem . “Quando a gente tem a oportunidade de receber a vacina, especialmente no nosso ambiente de trabalho, a chance não pode ser desperdiçada. Não importa qual é a vacina, se é a Coronavac ou a AstraZeneca, precisamos acreditar na ciência, estamos vivendo um momento único na nossa humanidade’’.

A médica enfatiza ainda que muitas pessoas têm medo de tomar a vacina por conta da veiculação de notícias falsas. ‘’Temos que acreditar e esperar que a vacina venha melhorar a nossa vida, e a vida de outras pessoas. Ao aceitar e receber a vacina, a gente não tá pensando só na gente, mas na vida de todos’’, concluiu.

Os critérios de administração da 2ª fase da vacina, seguirá o primeiro lote da dose, no período compreendido de 120 dias após a primeira dose da vacina, para que o esquema vacinal seja completado dentro do período recomendado.

Para a diretora executiva do HRPM, Rejane Xavier, é muito importante estar participando desse momento histórico da saúde mundial com a chegada da vacina contra a Covid-19. “É memorável presenciar a imunização de nossos colaboradores contra esse vírus. Agradeço ao Governo do Estado pela iniciativa de garantir a vacinação no Pará. Isso nos traz mais traquilidade e esperança de vida e bem-estar para todos”.

SERVIÇO: O Hospital Regional Público do Marajó é uma unidade do Governo do Pará que garante assistência média e de alta complexidade. Ele é referência em várias especialidades no atendimento a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), dispondo de atendimento ambulatorial de segunda a sexta-feira, das 7h às 17 h.

O Hospital fica na avenida Rio Branco, nº 1.266, Centro, na sede municipal de Breves, no Marajó.

Mais informações: (91) 3783-2140/ 2127.

Texto: Lucas Brilhante/HRPM

Você pode gostar...