Ações da Policlínica Itinerante agilizam resultados de exames de Covid-19

Nesta sexta-feira, 12, a ação da Policlínica Itinerante do Governo do Pará no município de Muaná continuou a coleta de amostras de pacientes com suspeitas de Covid-19. As amostras já foram transportadas para Belém e os resultados estarão disponíveis na segunda-feira (15). A ação somente é possível pela parceria firmada entre a coordenação da Policlínica, o Laboratório Central do Estado (Lacen) e o Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Estado do Pará (Graesp). O serviço vai beneficiar seis municípios do Marajó. Muaná é o segundo a receber as ações de saúde itinerante. Nos dias 14 e 15 (domingo e segunda-feira), será a vez de São Sebastião da Boa Vista. O atendimento será no trapiche central, das 8h30 às 15h30.

Diretor geral do Lacen, Alberto Júnior explicou que o Laboratório Central desenvolveu uma logística específica para recolher e transportar as amostras para Belém. O novo fluxo garantirá resultados no prazo de 24h a 48h.

A logística planejada pelo Lacen assegura resultados nos prazos de 24h a 48h

“Criamos uma logística junto às secretarias municipais de Saúde para que os resultados sejam entregues à população o mais rápido possível, assim que disponibilizados pelo Lacen. Isso faz com que os municípios criem barreiras sanitárias ao terem acesso aos números de casos positivos da Covid-19”, destacou o diretor.

O Grupamento Aéreo de Segurança tem prestado serviço vital desde a confirmação do primeiro caso de Covid-19, no Pará, em 18 de março de 2020. O Graesp transporta as amostras e tem  transferido pacientes para hospitais da capital paraense, em eventuais necessidades.

Na cidade de Muaná a Policlínica Itinerante realizou 362 consultas, 132 testes rápidos e entregou 1.107 medicamentos à população

BALANÇO MUANÁ – Em Muaná, em dois dias de atendimentos médicos, a Policlínica Itinerante coletou 71 amostras e realizou 362 consultas, 132 testes rápidos e 1.107 medicamentos foram entregues à população. “Atendemos um número expressivo de pessoas. Contamos com o apoio da Prefeitura Municipal, inclusive com ambulância para o transporte de pacientes que precisaram fazer o procedimento de raio-x no hospital municipal”, afirmou o coordenador da Ação Itinerante, David Aires.

Prefeito de Muaná, Éder Magalhães acompanhou os trabalhos das equipes da Policlínica, nesta sexta-feira (12), e elogiou a iniciativa do governo estadual. “Foi fundamental. Nossa população precisava desse reforço de atendimento”.

Com sintomas da Covid-19 há 14 dias, o pescador Evandro Soares fez o teste rápido e em 15 minutos, foi atestado como positivo para a doença. O trabalhador recebeu medicamentos para fazer o tratamento em casa. Ele também foi orientado pelos  profissionais sobre a importância de manter o distanciamento social e usar as máscaras protetivas.

“Vou tomar todo o cuidado possível, até porque tem idoso e criança em casa. Agradeço aos profissionais pela atenção e pelo medicamento que recebi”, disse Evandro Soares.

A doméstica Nilvana Farias, de 29 anos, também procurou atendimento. Ela teve contato com um parente infectado. “Estou com falta de ar, diarreia e dor no peito, há 14 dias. A população estava precisando desse suporte. No meu caso, fui medicada e farei o tratamento em casa, tomando todos os cuidados”, afirmou Nilvana Farias.

Nos dois dias de ação, a Prefeitura de Muaná disponibilizou guardas municipais para o apoio do serviço dos profissionais do navio itinerante. “A cada município, a equipe da Policlínica Itinerante conta com o apoio das prefeituras municipais, seja na cessão de pessoal, ambulância e realização de raio-x nos hospitais locais. É um apoio importante”, finalizou David Aires.

Texto: Rodrigo Reis/Emater

Fotos: Jader Paes/Ag. Pará

Você pode gostar...