Estado autoriza o início da construção do primeiro hospital público para mulheres no Pará

Hospital Público da Mulher Senhora de Nazaré funcionará na avenida Gentil Bitencourt, no bairro de São Brás, em Belém

O governador Helder Barbalho assinou, na manhã desta segunda-feira (7), a ordem de serviço que autoriza o início das obras de construção do primeiro hospital público exclusivamente voltado para o atendimento de mulheres no Pará. Localizado na avenida Gentil Bittencourt, nº 2175, no bairro de São Brás, o Hospital Público da Mulher Senhora de Nazaré será uma unidade hospitalar com 120 leitos e atenção à saúde exclusivamente para a população feminina paraense.

“É uma alegria estar iniciando as obras do primeiro hospital público da mulher paraense. Vamos trabalhar para que possamos ter neste equipamento as estruturas de saúde e todas as especialidades médicas necessárias para que possamos cuidar, prevenir, agir e curar. Com isso, vamos homenagear todas as mulheres do Pará”, declarou o governador Helder Barbalho, na cerimônia de assinatura.

O governador também falou sobre a realização de mais um compromisso firmado com a população paraense. “A construção do Hospital da Mulher foi um compromisso que fiz com a população do Estado e que hoje posso resgatar, cumprindo com o compromisso de cuidar das pessoas, em especial das mulheres do Pará”.

Governador Helder Barbalho inspeciona o terreno onde serão erguidas as estruturas necessárias para o Hospital Público da Mulher

Ainda segundo o governador Helder Barbalho, a expectativa é de que a obra gere cerca de 600 novos empregos na área da construção civil. “Se somado à obra de construção do Pronto Socorro de Belém, na Augusto Montenegro, teremos cerca de 1200 vagas para a construção civil. Oportunidade para que o trabalhador possa mostrar o seu talento e garantir sua renda.

O prefeito de Belém Edmilson Rodrigues falou sobre a importância da obra para o povo paraense, em especial para a população da capital. “É uma obra muito importante. O que se trata aqui é um investimento público em favor da vida. São as mães de todos nós. Trata-se aqui de garantir uma política de saúde integral. A ideia é permitir que todos os problemas relacionados à saúde feminina possam ser resolvidos neste grande centro. Parabenizo o Governador do Estado pela decisão e pela firmeza de cumprir o compromisso de campanha.” declarou o gestor municipal.

Para o engenheiro civil Ruy Cabral, titular da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop), pasta responsável pela execução da obra, a construção do Hospital da Mulher é mais uma etapa a ser vencida. “Esta é uma obra desenvolvida por profissionais paraenses. É um desafio para os próximos dois anos. Esperamos executá-la e atender o nosso principal objetivo, que é o bem estar da população paraense.” afirmou o gestor.

Governador no ato de assinatura de autorização das obras do hospital de mulher, que vão gerar 600 novos empregos na construção civil

Orçada em R$111.167.239, 88, o novo hospital público da mulher tem prazo de execução previsto para 2 anos. A secretária de Planejamento e Administração, Hanna Gassan, assegurou que o Estado tem recursos garantidos para a execução da obra. “Hoje é o início de uma grande obra para o Pará e para a nossa população. Nós temos recursos garantidos e reservados para esta obra, que já estava prevista em nosso plano de governo”, frisou a secretária.

“Hoje estamos assinando a ordem de serviço para a construção do hospital público da mulher. A unidade será uma uma referência para o atendimento do público feminino, colocado à disposição da mulher paraense com todas as especialidades em um único local. Serão 120 leitos e toda a estrutura necessária para garantir saúde para as mulheres do estado”, declarou o secretário da Saúde Pública (Sespa), Rômulo Rodovalho.

 

Saiba mais sobre o primeiro Centro moderno e exclusivo para o atendimento da mulher no Pará

Deputada federal Elcione Barbalho no ato de assinatura: “Agradeço porque trabalho com mulheres com dificuldade de acesso à saúde”.

O Hospital Público da Mulher Senhora de Nazaré foi projetado para ser referência nas linhas de cuidados especializados em ginecologia (geral, climatério, infanto-puberal e colposcopia), mastologia, infectologia, endocrinologia, uroginecologia, reumatologia, dermatologia, abrangendo urgência / emergência.

A unidade também prestará assistência às vítimas de violências sexual e doméstica, na perspectiva de agilizar o processo de operacionalização do acesso qualificado à Rede de Atenção à Mulher, compondo a rede e considerando a territorialidade, a fim de atender à proposta de regionalização com resolutividade.

O projeto de edificação teve seu conceito pensado para atendimento com serviços ambulatoriais especializados, unidades de internação com 120 leitos. São 100 leitos de internação e 20 de UTI, distribuídos entre as subespecialidades da ginecologia e mastologia; centro de apoio ao diagnóstico por imagem e métodos gráficos, análises clínicas, unidades de terapia intensiva, entre outros serviços.

A prestação de serviços será exclusivamente ofertada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), seguindo seus princípios e democratizando o acesso à medicina de alta complexidade. A edificação contará com 12 pavimentos, sendo um subsolo, distribuídos num total de 17.648,81 m².

A construção do Hospital Público da Mulher traz esperança para a população. Essa frase é da comerciante, Denise Moura. Ela trabalha em frente ao local onde será erguido o prédio do hospital. “A expectativa é de ter mais oportunidade para a mulher. Um lugar para sermos bem atendidas, termos um amparo”, afirmou a trabalhadora

A dona de casa Regina Dantas recordou as dificuldades enfrentadas hoje para obter assistência à saúde. “Hoje a gente leva meses para conseguir uma consulta. Além de termos que ir em vários lugares. Esse novo hospital chega em boa hora. Tudo que esperamos é um hospital como esse”, assegurou Regina.

A deputada federal Elcione Barbalho acompanhou a programação. “Eu faço um agradecimento especial ao governador do Estado. Agradeço porque trabalho com mulheres que têm dificuldade de acesso à saúde, a uma consulta. Este novo hospital será um grande avanço para se cuidar da saúde destas mulheres”, enfatizou.

Texto: Matheus Rocha/Sedop
Fotos: Marco Santos/Ag. Pará

Você pode gostar...