Governo do Estado amplia número de leitos no Baixo Amazonas em 321%

Dentro da estratégia estadual de enfrentamento à Covid-19, o número de leitos na rede pública paraense vem sendo ampliado. De acordo com dados divulgados neste domingo (31), da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o Baixo Amazonas, região que já enfrenta uma segunda onda ocasionada pelo novo coronavírus, apresenta o maior quantitativo de leitos ampliados entre o dia 26 de dezembro de 2020 a 24 de janeiro de 2021. Em números absolutos, a quantidade de leitos públicos na região subiu de 28 para 118 no período. Ou seja, um crescimento de 321% no intervalo de 29 dias.

O Secretário de Estado de Saúde do Pará, Romulo Rodovalho, explica que a ampliação de leitos na região ocorreu de forma descentralizada para o fortalecimento do combate ao novo coronavírus nas cidades. “Na região Baixo Amazonas, nos municípios da Calha Norte, na divisa com o Estado Amazonas, a Sespa fez uma estratégia de abertura de leitos para atendimento onde conseguimos contratualizar com o Hospital de Juruti a abertura de 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 15 leitos clínicos. Abrimos também mais leitos para a retaguarda do Hospital Regional do Baixo Amazonas, em Santarém, chegando a 40 leitos de UTI e em Itaituba no Hospital Regional do Tapajós abrimos 60 leitos de UTI e 54 clínicos”.

O titular da Sespa reforça o compromisso dos esforços do governo do Estado para impedir o avanço da covid-19. “Essa medida foi extremamente necessária para que as unidades tenham condições de receberem os pacientes que estejam se agravando. Nós continuaremos monitorando a região, dando suporte aos municípios com oxigênio, com retirada de pacientes, destinação de medicamentos e outras medidas que forem necessárias. Todos os esforços estão sendo concentrados para o enfrentamento do covid-19 que vem se agravando”, reforçou Rodovalho.

Ainda de acordo com o levantamento técnico da Sespa, em números absolutos, o total de leitos em toda a rede estadual passou de 696 para 978. O percentual da ampliação de vagas na rede estadual, entre os dias 26 de dezembro de 2020 e 24 de janeiro de 2021, foi de 41%.

O Secretário Adjunto de Gestão Administrativa da Sespa, Ariel Barros, explica que a secretaria avalia continuamente o quantitativo de leitos e possibilidade de aumento de novas vagas para o tratamento da covid-19, sem prejudicar o atendimento de outros casos. “Em todo o Pará a Sespa está acompanhando a situação da regulação de leitos para a abertura de novas vagas. Nós reforçamos que não estamos querendo diminuir ou trocar a chave de alguns municípios no atendimento de casos eletivos, para não prejudicar o andamento inclusive de cirurgias. Todos os dias fazemos uma análise para verificar a viabilização de atendimentos eletivos e de atendimentos eletivos”, ressaltou o Barros.

Mais Leitos

Além dos leitos já abertos, o governo do Estado vem trabalhando para ampliar ainda mais a rede pública de atendimento aos pacientes vítimas da pandemia no Pará. Em parceria com a Prefeitura Municipal, o governo do Estado decidiu reabrir o Hospital de Campanha em Santarém, na região Oeste, para enfrentar o aumento de casos da Covid-19 nos municípios do Baixo Amazonas. A previsão é que o Hospital ofereça 60 leitos clínicos para vítimas do novo coronavírus. O Hospital de Campanha de Santarém vai funcionar na creche Centro Municipal de Educação Infantil Paulo Freire.

Em Marabá, para alinhar ações preventivas de enfrentamento à Covid-19 no sudeste paraense, o governo do Estado pactuou com a prefeitura local a instalação de mais oito leitos de UTI e 16 leitos clínicos no Hospital Municipal de Marabá. O objetivo dessa medida foi desafogar um possível aumento de demanda pelo Hospital Regional de Marabá, que oferta quatro leitos clínicos e 20 leitos de UTI exclusivos para pacientes com Covid-19, encaminhados por municípios de abrangência.

Texto: Ronan Frias/Cohab

Foto: Marco Santos/Ag.Pará45

Você pode gostar...