Hospital de Campanha de Santarém é vistoriado por Bombeiros e Vigilância Sanitária

Uma das sete enfermarias do Hospital de Campanha de Santarém, que está prestes a abrir ao público

Na tarde desta segunda-feira (15), uma equipe do Corpo de Bombeiros esteve na Escola Estadual Maria Uchoa Martins, onde funcionará o Hospital de Campanha de Santarém, para fiscalizar o espaço. Durante a fiscalização, a equipe técnica avaliou toda a estrutura de automatização dos hidrantes e o gerador.

Os bombeiros testaram todas as mangueiras dos hidratantes, fluxo de água, a posição de cada um deles, além da estrutura e funcionamento do gerador. Os militares reforçaram que é necessária a automatização do gerador, para que sua utilização ocorra com segurança.

O comandante do 4º GBM, tenente-coronel Francisco Júnior, durante a inspeção à unidade de saúde

“No último sábado (13) foram repassadas algumas adequações, para que a escola pudesse se tornar um hospital de campanha. Todas essas recomendações foram verificadas hoje. Testamos sistema de hidrante, checamos gerador, acessibilidade e tudo o que pedimos foi atendido, com exceção de alguns pontos do gerador. Esse gerador que foi implementado não atendia às nossas solicitações e será substituído por um automático, que é maior”, explicou o comandante do 4º GBM, tenente-coronel Francisco Júnior.

Vigilância Sanitária – Uma equipe da Vigilância Sanitária do Estado também esteve na unidade para verificar se as recomendações repassadas no último sábado foram atendidas. Dentre as recomendações e orientações avaliadas e repassadas estão: adequação do local onde será feita a paramentação e desparamentação dos funcionários; acionamento das torneiras; armazenamento de alimentos; área de alimentação; processo de identificação e entrada dos pacientes; identificação beira leito; funcionamento do posto de enfermagem, e quantidade de profissionais para atender os pacientes em casa turno.

“Na última vistoria da Vigilância havia sido solicitada uma série de adequações, entre elas um rampeamento às portas, e já foram adequadas. Foram solicitados pontos de energia para ligação dos equipamentos. E se for necessário ampliar os leitos de estabilização para mais de quatro leitos, a estrutura já estará pronta para isso. Então, tudo isso já foi pensado e organizado”, explicou Talita Liberal, coordenadora de Saúde da Secretaria Regional de Governo do Oeste do Pará.

Integrantes do Corpo de Bombeiros e da Visa na checagem das instalações do hospital

Estrutura – O Hospital de Campanha, com 60 leitos, está sendo montada na Escola Estadual Maria Uchoa Martins, localizada no bairro Floresta, a 800 metros do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA). A abertura da nova unidade é mais uma estratégia para desafogar a ocupação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santarém, que já virou um hospital exclusivo para atendimento de casos de Covid-19 no município e está com fluxo intenso de atendimento.

A unidade temporária terá sete enfermarias, com sete leitos cada; uma enfermaria com 16 leitos; uma sala de estabilização, com quatro leitos; posto de enfermagem; farmácia; almoxarifado; sala de estar médico e de enfermagem; uma sala do Núcleo Interno de Regulação; necrotério; sala de paramentação; refeitório; cozinha; setor administrativo; vestiários femininos e masculinos, e salas de descanso da equipe, faturamento, departamento pessoal, expurgo, psicossocial e resíduos.

Alguns equipamentos já começaram a chegar, como armários, camas, suportes de soro, colchões, carrinhos de parada, mesas de cabeceira, mesas de exames, cadeiras de rodas, oxímetros de dedo, monitores e rouparia.

Os operários trabalham em ritmo acelerado para concluir a instalação

“A montagem está a todo vapor. A equipe está direcionada para cá, em ritmo máximo, para montagem e organização de todos os ambientes, para que a gente possa entregar esses leitos até a quinta-feira desta semana. Agora estamos na fase dos ajustes finais, esperando chegar o restante dos equipamentos para montagem completa desses leitos”, acrescentou Talita Liberal.

A coordenadora também reforçou que o tanque de oxigênio deve chegar a Santarém até o final desta semana. “A previsão de chegada do tanque de oxigênio líquido é entre a quinta à noite e sexta pela manhã. A base está preparada, a rede está toda preparada, o tempo de cura da base está no ponto e estamos só aguardando a chegada. A partir do momento que ele chegar, de 24 a 48 horas, entrará em pleno funcionamento na rede para os 60 leitos do Hospital de Campanha. O governador (Helder Barbalho) fez essa articulação para que o tanque viesse da forma mais rápida possível”, informou.

Texto: Ana Thaynara/Secom

Fotos: Pedro Guerreiro/Ag. Pará

Você pode gostar...