Hospital Jean Bittar será referência estadual para cirurgias de otorrinolaringologia

Hospital Jean Bitar na rua Jerônimo Pimentel, no bairro do Umarizal, em Belém, será referência em cirurgias de otorrinolaringologia

A equipe técnica da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) vem trabalhando para identificar os gargalos nas cirurgias e demandas de saúde em todo o Pará e, desde 2019, executa estratégias para garantir mais fluidez às filas de espera para atendimentos de várias especialidades. Uma delas é a área de otorrinolaringologia, que agora terá como referência estadual o Hospital Jean Bitar, em Belém.

“A nossa intenção é analisar quais as cirurgias que possuem o maior número de pacientes em filas de espera e então desenvolver estratégias para atendê-los o quanto antes de forma humanizada, rápida e eficaz” – secretário de Saúde do Estado, Rômulo Rodovalho.

Um dos gargalos identificados são as cirurgias para otorrinolaringologia. “Nós percebemos que havia uma grande dificuldade para conseguir especialistas na área e que cirurgias simples como de amídalas, sinusite ou adenoide, que são de média complexidade e fácil resolução, não estavam sendo feitas. A ideia é que a partir de agora o Hospital Jean Bitar seja a referência para essas cirurgias”, explica o secretário adjunto da Sespa, Sipriano Ferraz.

Segundo o administrador Giovani Merenda, diretor Executivo da unidade, o Hospital Jean Bitar é uma unidade de atendimento referenciado, que oferta equipe técnica e estrutura de centro cirúrgico de cinco salas para a realização de diversos procedimentos segundo o seu perfil de atendimento. “Nossa capacidade total de atendimentos cirúrgicos para estes procedimentos é de até 70 cirurgias por mês”, completa o diretor.
O hospital vai realizar cirurgias de Amigdalectomia, Adenoidectomia, Septoplastia, Turbinectomia e Frenectomia (freio lingual curto) e conta com uma equipe de seis profissionais.

“A demanda por consultas especializadas é muito grande, e na área de otorrinolaringologia não é diferente. É de extrema importância mudarmos essa realidade. Facilitar o acesso desses pacientes às consultas com otorrinolaringologista é fundamental para que os mesmos possam ter um acompanhamento e tratamento adequado, seja ele de origem clinica ou cirúrgica”, afirma Guilherme Machado,
otorrinolaringologista e coordenador da equipe de otorrinolaringologia da Policlínica e Jean Bitar.

Para realizar a cirurgia no Jean Bitar é necessário que o paciente passe por consulta com otorrino na Policlínica Metropolitana e, se tiver indicação, é solicitado o pré-operatório juntamente com os exames necessários, como endoscopia nasal ou tomografia dos seios da face. Os procedimentos serão feitos em pacientes com indicações cirúrgicas a partir de 2 anos de idade.

Consultas e exames – Os pacientes que necessitam de atendimento para essa especialidade podem realizar seus exames pré-operatórios na Policlínica Metropolitana de Belém, no Programa Pré-Operatório Rápido, que possui capacidade para realizar até 1.200 atendimentos mensais voltados para otorrino.

“Os pacientes são regulados a partir das unidades básicas de saúde para o primeiro atendimento com o otorrinolaringologista, que, após concluído o atendimento e estabelecido o diagnóstico, encaminha os pacientes que necessitam de cirurgias para realizar os exames do risco cirúrgico”, explica Liliam Gomes, diretora executiva da Policlínica Metropolitana.

Para os pacientes que iniciaram seus atendimentos de otorrinolaringologia em outras unidades de saúde do Estado e, precisam concluir sua preparação cirúrgica, a Poli Metropolitana disponibiliza, via WhatsApp Business, um canal exclusivo para agendamento direto dos pacientes no Programa Pré-Operatório Rápido com a realização de exames laboratoriais, radiografia do tórax, eletrocardiograma, avaliação cardiológica, avaliação pré-anestésica e demais exames que se fizerem necessários. O contato é pelo WhatsApp 98521-5110 e a consulta pode ser marcada de segunda a sexta-feira de 7h às 19h.

Texto: Caroliny Pinho/Sespa

Você pode gostar...