Hospital Metropolitano tem título de Pacto Global renovado pela ONU

Uma das maiores unidades de saúde do Estado, o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA), foi novamente reconhecido como signatário do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU). Para fazer parte da lista, o hospital cumpre princípios que são avaliados anualmente.

O Pacto Global é uma iniciativa da ONU que atesta que a unidade de saúde adota valores fundamentais e internacionais. Além de monitorar anualmente as ações que promovam igualdade social e transparência nos trabalhos realizados nas instituições, a iniciativa tem a finalidade de promover uma abordagem preventiva sobre a responsabilidade ambiental.

Para obter o reconhecimento, o hospital precisa cumprir na sua rotina ações e atividades alinhas com os princípios do Pacto Global: ; apoiar a liberdade de associação e o reconhecimento efetivo do direito à negociação coletiva; eliminar todas as formas de trabalho forçado ou compulsório; abolição efetiva do trabalho infantil; eliminar a discriminação no emprego; promover a transparência de seus atos.

Pacto Global atesta que a unidade de saúde adota valores fundamentais e internacionais

“Para nós como Estado, é um grande reconhecimento a manutenção desse título, fruto de um trabalho humanizado e com as práticas assistenciais que o governo espera de qualquer hospital gerido por organizações sociais. Ele chega para coroar o empenho dos profissionais que tanto se dedicam à salvar vidas, principalmente em um ambiente com tantas emergências como o Hospital Metropolitano”, enalteceu Sipriano Ferraz, secretário adjunto estadual de Gestão de Políticas de Saúde do Pará.

Além do HMUE, o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, da rede estadual de saúde, também faz parte do Pacto Global da ONU. Para integrar a lista, o HRBA assinou o compromisso de cumprir os princípios universais e teve a documentação necessária analisada pela ONU.

O diretor hospitalar do HMUE, Itamar Monteiro, comentou a renovação do título. “O Hospital Metropolitano entende que participar do Pacto Global da ONU é uma oportunidade para darmos nossa contribuição, seja no respeito ao meio ambiente e às relações humanas e no uso racional dos recursos financeiros. Acredito que cada empresa e cada pessoa, se cada um fizer sua parte, nós podemos construir uma realidade muito melhor, mais sustentável, segura e harmoniosa para todos”, afirmou o diretor.

Além do título de signatário do Pacto Global da ONU, o Metropolitano também possui outras habilitações e certificações, como  Acreditação ONA 1; Adesão ao Desafio do Clima – Rede Global Hospitais Verdes e Saudáveis; Prêmio InovaSUS; e Selo Green Kitchen.

Um dos princípios estabelecidos é o apoio e respeito a proteção de direitos humanos

Referência – O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE) foi fundado em março de 2006. A unidade foi projetada para atender a demanda de média e alta complexidade em traumas e queimados do estado do Pará. A instituição é 100% pública e atende os pacientes pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O Metropolitano possui uma estrutura de grande porte, onde são realizadas mensalmente cerca de mil cirurgias, além de disponibilizar pronto-atendimento e internações aos usuários. Além disso, a unidade é referência no atendimento humanizado gratuito e atende pacientes de mais de 60 municípios do estado do Pará.

A unidade recebe pacientes da Região Metropolitana de Belém, dos diferentes municípios do Pará e também de outros estados. Em 2019, realizou mais de meio milhão de atendimentos, entre internações, cirurgias, exames laboratoriais e por imagem, atendimentos multiprofissionais e consultas ambulatoriais. (Com informações da Ascom/HMUE).

Texto: Dayane Baía/Secom

Fotos: Dayane Baía e Ascom/HMUE

Você pode gostar...