Hospital Regional dos Caetés realiza mais de 1,3 mil cirurgias em um ano de funcionamento

Hospital Regional Público dos Caetés “Jorge Netto Costa”, em Capanema, garante acesso à saúde para moradores do nordeste do Pará

O Hospital Regional Público dos Caetés “Jorge Netto Costa” (HRPC), em Capanema, completa um ano de funcionamento nesta quinta-feira (5). A unidade se dedica a garantir o acesso dos moradores do nordeste paraense à saúde pública de qualidade, sem que precisem percorrer grandes distâncias para receber atendimento especializado.

O diretor do Hospital, Lucas Mazziero, apresenta resultados positivos significativos deste primeiro ano, com a redução das filas de espera, prontidão do atendimento e aproximação da oferta de serviços humanizados e eficientes para a população da região.

Desde a inauguração até o mês de setembro de 2020, o Hospital dos Caetés realizou 1.315 cirurgias, mais de 1,5 mil internações, 17 mil atendimentos ambulatoriais e 78 mil exames laboratoriais.

Com estrutura padrão e equipe qualificada, Hospital Regional Público dos Caetés dispõe de 41 leitos, sendo 31 de enfermaria e 10 de UTI

Em relação aos exames diagnósticos, foram realizados cerca de 8 mil raio-x e mamografia; 600 endoscopias e 3,5 mil eletrocardiogramas. O Hospital contabilizou também mais de 4,5 mil tomografias computadorizadas e mais de mil ultrassonografias.

“Alcançamos números expressivos de cirurgias, consultas médicas, exames realizados. A excelência em estrutura e no desempenho dos profissionais que atuam na Unidade evitou o agravamento de pacientes, possibilitou a emissão de diagnósticos precoces e garantiu todos os cuidados que os nossos pacientes precisavam”, ressalta o diretor Lucas Mazziero.

Cerca de 500 mil habitantes de 16 municípios da região, que é a segunda mais populosa do Estado, são beneficiados com os atendimentos do Hospital dos Caetés. Referência em assistência de média complexidade em Traumato-Ortopedia, Cirurgia Geral e Neurocirurgia, a Unidade conta com 41 leitos, sendo 31 de enfermaria e 10 de UTI, para a população da região nordeste do Pará.

Encaminhado do município de Irituia, o paciente Mateus Lima passou por uma cirurgia ortopédica no Hospital e ficou feliz com o atendimento de qualidade que recebeu desde a entrada na Unidade.

“Foi tudo perfeito, não temos uma reclamação sequer. Eu só posso parabenizar toda a equipe, que, sempre atenciosa, ofereceu todos os cuidados para a minha saúde desde que cheguei ao Hospital, ainda na recepção, até agora, no pós da minha cirurgia. O Regional tá completando o primeiro ano e tem tudo pra crescer ainda mais”, afirma.

PANDEMIA – O difícil desafio de enfrentar a pandemia de Covid-19 fez parte do primeiro ano do Hospital Regional dos Caetés, que alterou o seu perfil de atendimento, no período de 1º de maio a 28 de julho, para tratar pacientes confirmados ou com suspeita da doença. A Unidade atendeu 251 pacientes.

“Para nós foi um impacto muito grande viver esse momento. Mesmo com toda a apreensão e medo dessa doença desconhecida, os profissionais se empenharam para oferecer o melhor atendimento possível aos pacientes. Fortalecemos o sentimento de família da equipe”, conta o diretor.

A técnica de enfermagem, Geane Amaral, que fez parte da equipe multiprofissional que atuou na UTI do Hospital, atendendo pacientes mais graves da doença, afirma que esse foi um dos maiores desafios da sua vida.

“Foi uma superação grande para gente, como profissional e como pessoa. Agradeço a equipe incansável do hospital. Aprendemos, sofremos e vencemos juntos. Ver um paciente saindo e agradecendo pelos cuidados com a sua vida é a nossa maior vitória aqui. O Regional é uma oportunidade para os profissionais e para a população paraense”, afirma emocionada.

A Unidade recebeu 27 respiradores, permitindo a ampliação para 37 leitos de UTI exclusivos para Covid-19. Com os novos aparelhos, a unidade passou a dispor de 68 leitos exclusivos para o tratamento da doença, sendo 31 clínicos e 37 de UTI.

Ediel Soares foi um dos pacientes de Covid-19 tratados no HRPC. No momento de sua alta hospitalar, após a oração, agradeceu, em meio a aplausos de toda a equipe da Unidade, tudo o que o hospital fez para salvar a vida dele. “Não importa tudo o que eu passei, mas que eu sobrevivi. Só posso agradecer a Deus e a equipe que cuidou de mim”.

CONTINUIDADE – Segundo o diretor do Hospital, Lucas Mazziero, já está sendo realizado, pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), um estudo para ampliar os atendimentos do Hospital Regional Público dos Caetés. “O objetivo é atender cada vez mais gente, ofertar mais procedimentos cirúrgicos, aumentar o número de leitos, UTIS e o quadro de profissionais”, finaliza.

O HRPC não atende demanda espontânea. Os pacientes precisam ser encaminhados pela Central de Regulação do Estado.

Texto: Giovanna Abreu/Secom

Você pode gostar...