Lockdown: restrições mais severas começam a valer no Baixo Amazonas nesta segunda (1º)

A partir desta segunda-feira (1º), começa a valer o lockdown no Baixo Amazonas. O Decreto Estadual 800/2020, publicado no sábado (30), altera o bandeiramento da região, que passou de vermelha para preta, indicando zona de contaminação aguda, com restrições mais severas.

De acordo com o governador Helder Barbalho, a mudança foi necessária após a confirmação de dois casos da nova cepa da Covid-19, identificados pelo Instituto Evandro Chagas, no município de Santarém. A variante, que circula no Amazonas, foi apontada como uma das razões para o colapso no sistema de saúde do estado vizinho. Os principais objetivos das novas medidas são garantir a preservação de vidas e impedir o avanço da Covid-19 em território paraense.

Os municípios com novo bandeiramento, pelos próximos 15 dias, são: Alenquer, Almeirim, Belterra, Curuá, Faro, Juruti, Mojuí dos Campos, Monte Alegre, Óbidos, Oriximiná, Placas, Prainha, Santarém e Terra Santa.

RESTRIÇÕES – A regra passa a ser a restrição máxima à circulação de pessoas, exceto por motivo de força maior. É possível o deslocamento de uma pessoa da família, que poderá estar acompanhado por criança pequena, para aquisição de alimentos, medicamentos, produtos médicos ou de higiene pessoal, exames e consultas médico-hospitalares, operações de saque e depósito de numerário e realização de trabalho, nos serviços e atividades consideradas essenciais, com a devida comprovação.

Serviços de táxi, mototáxi e de transporte por aplicativo de celular seguem permitidos nos municípios, porém deverão ser exigidos dos passageiros a comprovação do motivo da circulação. As atividades religiosas deverão ser realizadas apenas de forma remota.

Está proibida reunião, pública ou privada, inclusive de pessoas da mesma família que não morem juntos, independente do número de participantes, assim como estão suspensas visitas em casas e prédios, exceto no caso de pessoas exercendo atividade essencial.

Estabelecimentos que desempenham serviço ou atividade essencial podem funcionar, seguindo os protocolos obrigatórios de segurança, assim como também feiras de rua. Os serviços delivery  – alimentos in natura ou industrializados, incluindo: comida pronta, medicamentos, produtos médico-hospitalares, de higiene pessoal e de limpeza – estão autorizados, sem restrição de horários.

BARCO HOSPITAL – Barco Hospital Papa Francisco, acoplado à unidade Papa João Paulo II, leva, no mês de fevereiro, atendimento a mais nove cidades do Baixo Amazonas, no oeste do Pará, para pacientes com sintomas leves e moderados da Covid-19. A partir desta segunda-feira (1º) até o dia 12, a embarcação passará pelos municípios de Óbidos, Oriximiná, Terra Santa, Juruti e Curuá. Na segunda etapa, do dia 17 a 25, será a vez das cidades de Almerim, Prainha, Monte alegre e Alenquer.

CILINDROS –Mais 180 cilindros com 10 metros cúbicos (m³) de oxigênio medicinal comprimido em cada unidade chegaram, na madrugada de sábado (30), ao Aeroporto Internacional de Santarém, Maestro Wilson Fonseca, para abastecer as unidades de saúde de todo Oeste do Estado. O carregamento faz parte de uma encomenda de 500 cilindros feita pelo Governo do Pará.

Texto: Giovanna Abreu/Secom

Fotos: Pedro Guerreiro/Ag. Pará

Você pode gostar...