Plano de contenção do Governo do Pará disponibiliza mais 71 leitos para Covid-19 em Belém

Como estratégia preventiva de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado e Saúde Pública (Sespa), já elaborou um planejamento de ampliação do número de leitos disponíveis para o tratamento de pacientes com a Covid-19 na Região Metropolitana de Belém. Em reunião realizada na tarde de segunda-feira (8), na Sespa, ficou alinhado que, caso haja necessidade, os Hospitais Ophir Loyola, Hospital de Clínicas Gaspar Vianna e a Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará poderão abrir, juntos, mais 71 leitos exclusivos para a doença.

Participaram da reunião o secretário de Saúde do Estado, Rômulo Rodovalho; o secretário adjunto de Saúde do Pará, Sipriano Ferraz; o secretário adjunto de Gestão Administrativa da Sespa, Ariel Sampaio; e os representantes dos três hospitais estaduais.

“Nos reunimos com os representantes dos hospitais estaduais de Belém já traçando estratégias para abertura de leitos para Covid-19, dentro da capacidade de pronto atendimento de cada unidade hospitalar. Com essa estratégia, caso seja necessário, a gente poderá ampliar a nossa rede de atendimento para casos da doença no Estado”, informa o secretário de Saúde, Rômulo Rodovalho.

A Fundação Santa Casa de Misericórdia já disponibiliza 20 leitos de UTI e, com a possibilidade do acréscimo de 10 leitos, terá 30 leitos de UTI no total, exclusivos para tratar pacientes com o novo coronavirus. Já o Hospital de Clínicas Gaspar Vianna poderá abrir 35 leitos clínicos e mais 10 leitos de UTI. No Hospital Ophir Loyola, já estão disponíveis 13 leitos clínicos e, se houver necessidade, serão ampliados mais 6 leitos clínicos e 10 UTIs, todos para o atendimento de pacientes com a Covid-19.

Texto: Melina Marcelino/Sespa

Foto: Bruno Cecim/Ag. Pará

Você pode gostar...