Policlínica Itinerante atende moradores de Acará, Anajás e Cachoeira do Arari

A Policlínica Itinerante leva serviços de saúde a pessoas com sintomas leves e moderados da doença

O Governo do Pará está levando atendimento a todas as regiões do Estado por meio da Policlínica Itinerante, uma das estratégias de combate à pandemia de Covid-19. Nesta terça-feira (16), pessoas com sintomas gripais ou síndromes respiratórias nos municípios de Acará, Anajás e Cachoeira do Arari receberam a estrutura de atendimento, das 8h30 às 17h30.

Alessandra Amaral, coordenadora da Policlínica Itinerante, que no Acará, na região nordeste, foi instalada na Escola Estadual Felipe Patroni, contou que o atendimento inclui a verificação, em todos os usuários, da temperatura, pressão arterial, oxigenação do sangue e glicemia. “Depois, encaminhamos para os médicos para ver a necessidade de exames complementares, como a radiografia. Se necessário, são feitos exames como o PCR, para a verificação da presença do novo coronavírus, assim como os medicamentos”, disse a coordenadora, que também frisou a importância do tratamento humanizado para quem procura a Policlínica.

“Logo na chegada todos recebem máscaras e é servida sopa, pela manhã e à tarde, porque muitos saem de casa sem se alimentar. A gente conversa com eles. Tratamos o paciente com muito respeito e cuidado, porque alguns estão até com problemas psicológicos por conta da pandemia”, ressaltou Alessandra Amaral.

Os pacientes que precisam de remédios também são logo atendidos

Também faz parte destes cuidados o serviço de saúde bucal, realizado no mesmo espaço. Entre os profissionais que atuam na linha de frente está Renata Lobato, que trabalha no Centro Odontológico Especializado no bairro da Pedreira, em Belém, e deixou a capital para exercer seu trabalho com a equipe de saúde da Policlínica Itinerante.

“A saudade de casa às vezes aperta um pouquinho, mas entendemos que ainda existem muitos amores de alguém precisando dos nossos cuidados. Então, decidimos seguir em frente. Não sou médica, mas nesse momento todos somos Sespa (Secretaria de Estado de Saúde Pública), todos somos Governo do Estado do Pará, todos somos saúde”, afirmou Renata, que acredita no comprometimento de toda a equipe, que há 17 dias está trabalhando em vários municípios, como Barcarena, Abaetetuba, Tailândia e Tucuruí.

As consultas com a equipe médica garantem uma avaliação segura do paciente

Em Anajás, no Arquipélago do Marajó, a Policlínica Itinerante foi montada na Escola Municipal de Ensino Fundamental Mário de Vasconcelos Barros, no bairro Prainha. A estrutura é praticamente a mesma em todos os municípios, explicou Sipriano Ferraz, coordenador de Contingência da Policlínica. “O objetivo é fazer o maior número de atendimentos possível, para combater a doença e evitar o avanço do coronavírus, dada a dimensão do Estado. Em Anajás foram ofertadas consultas médicas, além de medicação, após a recomendação médica. Nesta terça-feira, foram realizados aqui cerca de 150 atendimentos. As equipes de saúde encontraram pacientes com sintomas residuais, mas também casos novos, que já imediatamente começaram a ser tratados”, informou Sipriano Ferraz.

A entrega de máscaras integra o atendimento oferecido pela equipe da Policlínica

Estratégia – Desde o último dia 21 de abril, quando a Policlínica Metropolitana começou a oferecer atendimento exclusivo para pacientes com suspeita de Covid-19, o serviço do Governo do Estado passou a ser referência no enfrentamento da pandemia. Até ontem (15 de junho) foram realizados mais de 44 mil atendimentos, entre consultas, exames de imagem e transferências para hospitais de referência. A capacidade da Policlínica Metropolitana é de mil atendimentos por dia.

Como projeto de expansão desse tipo de atendimento, foi implantada a Policlínica Itinerante. Hoje, com equipes multiprofissionais, a ação está no interior paraense, beneficiando pessoas com sintomas leves e moderados de Covid-19.

Texto: Jackie Carrera/Secom

Você pode gostar...