Policlínica Itinerante em Capitão Poço ultrapassa 580 atendimentos

Estrutura itinerante conta com consultórios médicos, ambulância, tomógrafo, além de equipe multiprofissional

O governador Helder Barbalho esteve, neste sábado (30), acompanhando o segundo dia de atendimentos na Policlínica Itinerante em Capitão Poço, no nordeste do Estado. Até o começo desta tarde, mais de 580 pacientes foram consultados. O serviço segue no município até domingo (31), voltado para pacientes com sintomas leves e moderados de Covid-19. A meta é atender cerca de mil pessoas.

“O conceito é atendimento precoce, diagnóstico precoce e fazer com que o paciente ainda com sintomas leves e moderados já possam estar sendo medicados, evitando com isto o agravamento do quadro de coronavírus. Este é o objetivo das ações da Policlínica Itinerante, chegar com este atendimento ao maior número de paraenses” – governador Helder Barbalho.

Município possui cerca de 250 casos confirmado do novo coronavírus

O município de Capitão Poço tem 53 mil habitantes e, atualmente, 258 casos do novo coronavírus foram confirmados. A cidade está localizado em uma das oito regiões de regulação de saúde que ainda seguem em alerta máximo de infecção pela doença, de acordo com os dados divulgados pelo Projeto Retoma Pará.

“Estamos trabalhando há bastante tempo no combate à pandemia e a vinda da Policlínica ao município está somando no atendimento à população, principalmente com a realização de tomografias. A gente percebe que o índice de infecção já está diminuindo”, complementou o secretário municipal de Saúde, Arthur Medeiros.

O governador Helder Barbalho acompanhou o segundo dia da Policlínica Itinerante em Capitão Poço

Atendimento – A estrutura itinerante conta com cinco consultórios, uma ambulância integra a iniciativa, assim como um tomógrafo para a realização de exames de captação de imagens em alta definição, além de uma equipe multiprofissional que viaja pelo Estado.

“Queremos desafogar as UPAs e pronto socorros, então drenamos os casos de média e baixa complexidade para não deixar esses pacientes piorarem com o passar dos dias. O serviço tem sido muito efetivo, resolutivo por onde nós estamos passando. Estamos em uma força-tarefa para conseguir atender o maior número de municípios em um menor tempo possível” – Sipriano Ferraz, médico e coordenador de Contingência da Policlínica Metropolitana.

Em paralelo ao município de Capitão Poço, os moradores de Breves, na Ilha do Marajó, e de Igarapé-Miri, no nordeste do Estado, também estão sendo beneficiados com os serviços itinerantes. E a ação ocorre ainda na Região Metropolitana, nos bairros da Pedreira e Guamá, em Belém, e no Maguari, em Ananindeua.

Serviço: Policlínica Itinerante em Capitão Poço ficará em funcionamento até o dia 1º de junho, de 8h30 às 17h30, na Praça da Alvorada em frente à Câmara Municipal.

Texto: Bárbara Brilhante/PGE

Fotos: Alex Ribeiro/Ag. Pará

Você pode gostar...