Regional do Baixo Amazonas destaca a importância de higienizar as mãos para prevenir infecções

Colaboradores durante as ações educativas na unidade de saúde

Na semana em que é lembrado o Dia Mundial de Higienização das Mãos, 5 de maio, o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), referência em média e alta complexidades na região Oeste do Pará, promoveu a 15ª Campanha de Higienização das Mãos.

Disseminando a hashtag #EuPrevinoInfecções e #EuHigienizoAsMãos, a equipe do Serviço de Controle de Infecções Hospitalares (SCIH) do hospital lançou o Mural das Estrelas em homenagem aos profissionais que foram destaque em 2020, na adesão à higienização das mãos em seus setores de atuação.

“A higienização das mãos é a principal medida de prevenção de infecções hospitalares, doenças transmitidas pelas mãos e prevenção à Covid-19. Esses profissionais nos ajudaram a alertar e sensibilizar a equipe multiprofissional quanto à prática e limpeza contínua das mãos”, destaca Sheila Oliveira, enfermeira e coordenadora do SCIH.

Mônica Abreu é técnica em Enfermagem na UTI Adulto e atua na área assistencial do HRBA há quatro anos. Ela está entre os profissionais que contribuem na adesão à prática de higienização das mãos. “Fico muito feliz porque temos o trabalho reconhecido. É importante disseminarmos essa prática, porque assim, salvamos vidas, pois higienizando as mãos reduzimos risco de infecção”, destacou.

Semana de Higienização das Mãos – A programação, que iniciou na segunda-feira (3), segue até esta sexta-feira (7) no hospital, com moção de aplausos para o setor com maior adesão à prática de higienização das mãos e desfile do bloquinho “Eu previno infecções higienizando as mãos”, que utilizará a pia móvel da unidade, para ações educativas e demonstração da técnica correta de lavagem das mãos com água e sabão e uso do álcool em gel.

Colaboradores durante as ações educativas na unidade de saúde

Redução de infecções no HRBA – No período de 2018 a 2020, o Regional do Baixo Amazonas reduziu em mais de 50% a incidência de uma das principais infecções que acometem pacientes nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) em todo o Brasil: a infecção de Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica (PAV). Esse tipo de infecção pode surgir, por exemplo, em caso de intubação de pacientes atendidos na UTI.

A redução ocorreu mediante a adoção de boas práticas nos processos de prevenção do Protocolo de PAV, tais como: implantação de dispositivo no leito do paciente para manter a cabeceira elevada, o que evita a broncoaspiração; inclusão do atendimento odontológico de paciente intubado; redução de sedação de paciente para avaliação de possibilidade de extubação, uma vez que, quanto menos tempo intubado, menores as chances de contrair uma infeção.

Os resultados do projeto demonstraram a expertise de gestão e excelência do HRBA, ao ser apresentado e conquistar o 1º lugar no 4º Seminário Internacional de Segurança do Paciente e Acreditação em Saúde, promovido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA).

“No HRBA, seguimos diretrizes do Governo do Pará com foco na melhoria contínua da segurança do paciente. São resultados conquistados por uma equipe médica e multiprofissional competente, comprometida em busca proporcionar benefícios a todos os pacientes atendidos”, destaca o diretor Hospitalar, Hebert Moreschi.

O HRBA atende uma população estimada em mais de 1,3 milhão de pessoas, residentes em 30 municípios do Oeste do Pará, Baixo Amazonas e Xingu.

Com atendimento 100% SUS (Sistema Único de Saúde), a unidade faz parte de um seleto grupo no Brasil – há seis anos consecutivos – que detém o certificado ONA 3 Acreditado com Excelência.

Texto: Anna Karla Lima/ HRBA

Fotos: Ascom/HRBA

Você pode gostar...