Sespa fará ação para diagnóstico precoce de cânceres mais prevalentes em homens

Como parte da campanha “Novembro Azul”, que marca o mês de conscientização sobre a prevenção e a promoção dos cuidados integrais com a saúde do homem, a Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) realizará, no período de 10 a 30 deste mês, ações na Policlínica Metropolitana, em Belém, para atender homens com mais de 30 anos mediante agendamento pelas Secretarias Municipais de Saúde e também por telefone. Serão oferecidas consultas em clínica médica, exames laboratoriais e procedimentos como Raio-x de tórax e eletrocardiogramas.

Foto: Ana Paula Lima (Ascom/ Pará Paz)

O objetivo é diagnosticar o mais cedo possível, nesse público, indícios de câncer de próstata, estômago, colon e reto, apontados como os mais prevalentes na população masculina do Pará. Os municípios devem encaminhar a relação das demandas por e-mail (sespanovembroazul@gmail.com), com nome completo, idade, telefone e número do cartão SUS do paciente e município de residência. Os homens também poderão entrar em contato direto com a Central de Atendimento da Policlínica Metropolitana, pelos telefones (91) 4005-0510 e pelo whatsApp (91) 98521-5110.

De acordo com o dia e hora que forem convocados para a consulta com clínico médico na Policlínica em Belém, os homens deverão estar munidos de documentos, como carteira de identidade, CPF, comprovante de residência e cartão de SUS. Importante também estarem em jejum, para coleta de exames laboratoriais, entre 6h30 e 8h, e para procedimentos de eletrocardiograma e Raio-x.

“Caso necessário, o médico pode solicitar outros exames e consulta de retorno”, informa o coordenador estadual de Saúde do Homem, Diego Cutrim. Por dia, a ação oferecerá 75 consultas de segunda a sexta-feira, perfazendo no período de 10 a 30 de novembro um total de 1.200 consultas médicas, 1.200 exames laboratoriais em 17 tipos, 1.200 eletrocardiogramas e 1.200 Raio-X de tórax.

Por essa estratégia, a Sespa vai acelerar o fluxo de atendimento a fim de prover tratamento em menor tempo possível em casos de câncer de próstata e estômago, principalmente. Dessa forma, os pacientes da ação que apresentarem alterações de diagnóstico na próstata serão encaminhados para consultas e cirurgias no Hospital Regional Abelardo Santos, em Belém. Por outro lado, os homens que tiverem indicação para tratamento de cânceres do trato gastrointestinal serão encaminhados para consultas com especialistas e exames de média complexidade na própria Policlínica Metropolitana.

Foto: Jader Paes (Agência Pará)

Orientada a partir da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH) do Ministério da Saúde, a campanha “Novembro Azul” da Sespa também tem recomendado aos municípios que reforcem as ações em favor da diminuição de doenças crônicas, como hipertensão arterial e diabetes, e outras mais graves, como as infecções sexualmente transmissíveis (IST), a exemplo do HIV/Aids, sífilis e hepatites, e os cânceres de próstata e de estômago – os mais recorrentes entre os homens.

Números – Pelas estatísticas do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DataSUS), que reúne dados inseridos por todos os municípios brasileiros, entre 1º de janeiro e 30 de agosto deste ano, foram registradas 72.232 internações masculinas no Pará, na faixa etária após os 20 anos. As principais causas foram externas (17.353), como esfaqueamentos, traumatismos e envenenamentos; seguida por doenças infecciosas e parasitárias (15.247); doenças do aparelho digestivo (8.459); doenças do aparelho respiratório (7.675) e do aparelho circulatório (6.582).

Este ano, em dados atualizados até 30 de setembro pelo Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) do DataSUS, as doenças infecciosas e parasitárias estão liderando o ranking de mortes de homens no Pará, com 5.275 óbitos; seguido por doenças do aparelho circulatório (4.472); causas externas (3.792); doenças do aparelho respiratório (3.055) e cânceres (2.021). Entre os tipos de óbitos por câncer, o de estômago tem sido mais letal nos homens com residência no Pará. Só em 2019, causou a morte de 416 pessoas do sexo masculino, seguido pelo de próstata, que levou 374 a óbito nesse mesmo ano.

Em número de casos, segundo o DataSUS, em 2020, o câncer de próstata é mais recorrente: 104 confirmados entre 1º de janeiro e 30 de setembro deste ano, seguido por 85 novos pacientes de câncer de estômago no mesmo período. A tendência foi a mesma em 2019, finalizado com 378 casos de câncer de próstata, seguido por 200 de estômago.

No ano de 2020, a Coordenação Estadual de Saúde do Homem também decidiu abordar a saúde masculina dentro do contexto da pandemia, na qual houve maior número de mortes de homens.

“É uma realidade com a qual ainda estamos aprendendo a lidar, uma vez que o Sars-CoV-2 produz efeitos que ainda não são totalmente conhecidos. Por tudo isso, a edição de 2020 do ‘Novembro Azul’ precisa ser diferenciada, pois trabalharemos para levar informações de como o homem deve se alimentar para ter um organismo mais resistente ao vírus, o que pode fazer para manter sua saúde mental e poder tocar sua vida. Nossa agenda está dividida em lives semanais, com informações que serão divulgadas pelas redes sociais e nos serviços de saúde em espaços com grande concentração masculina”, informa o coordenador de Saúde do Homem da Sespa, Diego Cutrim.

No dia 13 deste mês, às 10h, o coordenador nacional de Saúde do Homem, Francisco Noberto, falará sobre o tema “Saúde Integral do Homem versus Novembro Azul”. Já no dia 20, às 11h, o coordenador de Urologia do Hospital Regional Abelardo Santos, Bernardo Sefer, falará sobre câncer de próstata e de pênis no homem paraense. No dia 27, às 10h, o professor do curso de Psicologia da Universidade Federal do Pará (UFPA), Eric Alvarenga, vai abordar a saúde mental do homem em tempos de pandemia.

Você pode gostar...