Videoconferência aborda atuação da Sespa na estratégia Qualineo no Pará

A equipe técnica da Coordenação de Saúde da Criança da Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) participou da videoconferência de apresentação da nova plataforma da Estratégia Qualineo, instituída em 2017, pela Coordenação da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde (MS). O projeto busca reduzir as taxas de mortalidade neonatal (até 28 dias de vida) no país e qualificar a atenção ao recém-nascido nas maternidades. O encontro virtual ocorreu na manhã de sexta-feira, 29.

Lançada há quatro anos, a Qualineo vem oferecendo apoio técnico às maternidades/unidades neonatais de estados das regiões Norte e Nordeste para qualificação das práticas de gestão e atenção ao recém-nascido, a fim de que possam contribuir para a redução da mortalidade neonatal. A estratégia também promove a integração dos programas estratégicos do MS voltados à qualificação da assistência e redução da mortalidade de bebês de até 28 dias de vida.

Na oportunidade, foram introduzidas as Unidades Neonatais dos Hospitais Regionais do Estado, que passam, agora, a fazer parte da Qualineo, juntando-se aos hospitais de Clínicas Gaspar Vianna e da Santa Casa de Misericórdia, em Belém, e do Santo Antonio Maria Zaccaria, de Bragança, participantes desde 2017.

Assim, as Unidades que possuem leitos de UTI neonatal localizadas nos hospitais regionais de Altamira, Breves, Marabá e Santarém, além do Hospital Abelardo Santos, serão acompanhadas com suporte e orientação técnica da equipe da Fiocruz/MS, por meio do Sistema de Monitoramento do Cuidado Obstétrico e Neonatal e devem atuar no compartilhamento dos conhecimentos obtidos para a melhoria das práticas de atendimento aos recém-nascidos de outros hospitais.

A médica Ana Cristina Guzzo, coordenadora estadual de Saúde da Criança, considera que a estratégia vem sendo fundamental para a organização dos processos da assistência ao recém-nascido de alto risco. “A Qualineo tem o foco na redução da mortalidade neonatal, e atua de forma a organizar os processos de cuidado neonatal nas maternidades, buscando garantir a humanização em todas as etapas da assistência prestada ao recém-nascido. E tudo isso tendo o acompanhamento dos indicadores como uma fotografia do funcionamento dessas unidades”, explicou Ana Cristina Guzzo.

O secretário de Saúde do Pará, Romulo Rodovalho, acrescenta que esse incentivo à capacitação é uma ação importante para as maternidades e para o Estado, pois a troca de experiências entre os profissionais das maternidades contribui para a disseminação da melhoria da assistência neonatal e, por tabela, para a redução da mortalidade neonatal.

Com a adesão das novas Unidades Neonatais dos Hospitais Regionais, a estratégia Qualineo no Pará amplia suas ações de acompanhamento das práticas e gestão do cuidado neonatal nesses espaços, e com o apoio da Coordenação de Saúde da Criança da Sespa, que é responsável pela promoção de políticas de saúde para esta faixa etária no Pará, deve fortalecer a articulação de toda a rede neonatal do estado, com qualificação permanente durante os próximos dois anos.

“Além de suporte técnico especializado e consultoria permanente, a Qualineo seguirá acompanhando os indicadores e orientando as mudanças de práticas necessárias para cada maternidade”, finaliza Ana Guzzo.

Foto: José Pantoja (Ascom/Sespa)

Você pode gostar...