Crianças em tratamento oncológico se tornam “chefs de cozinha” em hospital

Crianças em tratamento oncológico se tornam “chefs de cozinha” em hospital

1 de julho de 2021 Off Por Roberta Vilanova

Maria Sofia aprende a fazer um bolo

A pequena Maria Sofia, de apenas 3 anos, era a mais empolgada entre as crianças durante a preparação de um bolo durante o projeto “Canto do Chef”, realizado na última segunda-feira (28), no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém.

Enquanto a nutricionista da unidade preparava a massa e explicava detalhadamente o uso dos ingredientes, a menina interagia e fazia diversas observações sobre o preparo. Maria estava bem à vontade e adorando saber sobre culinária.

A ação, desenvolvida pelo Serviço de Nutrição e Dietética (SND) e Escritório de Experiência do Paciente (EEP) do hospital, estimula a participação de crianças em tratamento oncológico a serem protagonistas no preparo de refeições e funciona como atividade terapêutica na luta contra o câncer.

A pequena Maria Sofia, de apenas 3 anos, era a mais empolgada entre as crianças durante a preparação de um bolo durante o projeto “Canto do Chef”, realizado na última segunda-feira (28), no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém.

Enquanto a nutricionista da unidade preparava a massa e explicava detalhadamente o uso dos ingredientes, a menina interagia e fazia diversas observações sobre o preparo. Maria estava bem à vontade e adorando saber sobre culinária.

A ação, desenvolvida pelo Serviço de Nutrição e Dietética (SND) e Escritório de Experiência do Paciente (EEP) do hospital, estimula a participação de crianças em tratamento oncológico a serem protagonistas no preparo de refeições e funciona como atividade terapêutica na luta contra o câncer.

A preparação dos alimentos contou com a supervisão de Brenda Vasconcelos, nutricionista e gastrônoma que foi convidada pelo hospital. As crianças ajudaram na preparação dos ingredientes, puderam mexer na massa e até ajudaram a enfeitar o bolo.

“Culinária é uma atividade muito gostosa. As crianças puderam vivenciar esse momento e fico contente por ajudá-las na produção de bolos”, comentou. Todas as medidas de prevenção e segurança foram tomadas pela unidade, tanto contra a Covid-19 quanto nos cuidados no manuseio dos itens de cozinha.

“As atividades práticas de educação alimentar e nutricional como essa contribuem para o bem-estar e saúde e, de forma lúdica, estimulam o consumo dos alimentos, fazendo com que as crianças aprendam brincando”, afirmou Thais Granado, nutricionista da equipe Técnica da Coordenação Estadual de Nutrição da Secretaria Estadual de Saúde do Pará (Sespa), que acompanhou a ação.

No Oncológico Infantil Octávio Lobo o Serviço de Nutrição e Dietética desenvolve a triagem nutricional, ferramenta que tem papel importantíssimo na recuperação dos pacientes, contribuindo para a melhora do prognóstico do estado nutricional, além de direcionar as condutas necessárias na alimentação durante o tratamento.

Para o titular da Sespa, Rômulo Rodovalho, iniciativas como estas precisam ser repetidas em todos os hospitais do Pará. “Para ajudar na recuperação dos pacientes, as ações de humanização são muito importantes e atividades como essa devem ser replicadas nos outros hospitais para beneficiar mais pacientes”, afirmou o secretário.

Texto: Emanuel Jadir/HOI

Foto: Divulgação