Abelardo Santos comemora a realização de 70 mil consultas em dois anos de inauguração

Abelardo Santos comemora a realização de 70 mil consultas em dois anos de inauguração

14 de setembro de 2021 Off Por Roberta Vilanova

A unidade conta, atualmente, com nove consultórios médicos

A autônoma Eleniune Barbosa, de 49 anos, já usou os serviços do Hospital Regional Dr. Abelardo Santos (HRAS), localizado em Icoaraci, distrito de Belém, por diversas vezes nos últimos dois anos. Moradora da região da Vila Sorriso, como também é conhecido o distrito de Icoaraci, a usuária já recorreu à unidade para os serviços de clínica geral, urologia e o atendimento, mais recente, foi na área de ginecologia, onde está tratando um mioma e investiga a origem do aparecimento de nódulo na mama. “Já fiz exames de imagem como ultrassom e mamografia e vários de laboratório, e por algumas vezes, passei pelo ambulatório, onde encontrei um atendimento de excelência. Sempre fui bem atendida em relação às minhas queixas”, afirmou.

Os atendimentos de Eleniune Barbosa fazem parte do conjunto de 70 mil e 500 consultas realizadas pelo Hospital Regional Dr. Abelardo Santos, nos últimos dois anos. Inaugurado pelo governador Helder Barbalho, no dia 19 de setembro de 2019, a unidade hospitalar tem sido estratégica, por meio do seu ambulatório de especialidades, no trabalho de prevenção, diagnóstico e no tratamento de alta complexidade.

De 2019 para cá, os recursos ofertados pelo HRAS à população paraense vêm sendo um divisor de águas para a população paraense que necessita do Sistema Único de Saúde (SUS). A vendedora de lanche, Rita de Cássia Pantoja, 29 anos, moradora de Icoaraci, contou sobre as suas experiências no ambulatório da unidade. “Hoje estou acompanhando a minha sobrinha Joyce, de 15 anos, na consulta ao ginecologista, mas já trouxe outras pessoas aqui. O HRAS tem sido um ponto de apoio e socorro aos moradores da área. Por diversas vezes, com dor, passando mal, cheguei à unidade, onde recebi um atendimento gratuito e satisfatório”, contou.

Quem também elenca as experiências positivas na unidade, é Maria do Carmo de Lima. Moradora de Ananindeua, a autônoma procurou o HRAS em 2020, pela primeira vez. “Na época trouxe minha cunhada aqui. Ela estava grávida, sentiu fortes dores e procuramos o pronto-socorro obstétrico. Atendimento excelente. Este ano, fui referenciada para o ambulatório. Passei pelo clínico, que me encaminhou ao vascular. Sentia muitas dores nas pernas. Aqui fiz todos os exames, e foram descartadas várias doenças. Realmente, fui atendida bem nas minhas necessidades”, recordou.

O secretário estadual de Saúde, Rômulo Rodovalho, explica que o Hospital Abelardo Santos foi inaugurado com o intuito de atender a toda população paraense, pautado no acolhimento humanizado e por profissionais renomados em suas respectivas áreas de atuação. “Para se ter uma ideia do alcance da unidade em nosso Estado, apenas em agosto deste ano, o HRAS atendeu pessoas de 91 dos 144 municípios do Pará, em 30 dias. Trabalho de relacionamento feito junto às prefeituras em benefício da saúde dos paraenses. Ao longo desses dois anos, o Abelardo tem sido referência por atuar com porta-aberta à obstetrícia e pediatria, até as grandes cirurgias. A marca de 70,5 mil consultas ambulatoriais é um reflexo do alcance expressivo que os usuários do SUS têm na instituição”, frisou o titular da pasta.

Estrutura – A unidade conta, atualmente, com nove consultórios médicos. Por dia, em média, são realizados 200 atendimentos com os especialistas. “O HRAS conta com profissionais da cardiologia, urologia, cirurgia pediátrica, cirurgia torácica, cirurgia vascular, clínica médica, ginecologia, mastologia, nefrologia, neurocirurgia, neurocoluna e neurovascular, atendendo nos consultórios. Estes pacientes chegam à unidade, através da Central de Regulação do Estado. Ao longo dos dois anos, estamos ampliando paulatinamente os serviços ofertados com o intuito de dar vazão à demanda estadual”, explicou Marcos Silveira, diretor executivo do Regional Abelardo Santos.

O gestor da unidade ressalta que no final de 2020, o HRAS passou a agendar consultas via WhatsApp aos moradores de Icoaraci, Outeiro e Região das Ilhas. “Disponibilizado mil consultas mensais na especialidade de clínica geral à população do entorno do hospital. O objetivo é fomentar o atendimento de qualidade e promover a saúde nesta região. Esse prédio de mais de 28 mil m², com, atualmente,  340 leitos, entre Unidades de Terapia Intensiva (pediátricos, neonatais e adultos) e 30 leitos em Unidade de Cuidados Intermediários (UCI Neonatal), além dos clínicos, ao longo desses últimos anos, também tem gerado emprego à população local e renda”, enfatizou Marcos Silveira.

A partir da administração do Instituto de Saúde Social e Ambiental da Amazônia (ISSAA), em 2021, os atendimentos no ambulatório passaram por uma reformulação. “Agora temos um serviço de pós-consulta, cujo todo paciente ao sair do consultório passa por orientações sobre os encaminhamentos recebidos. Nosso objetivo é humanizar o atendimento e deixar o paciente orientado sobre o que é necessário fazer após a consulta médica”, reforçou a supervisora do setor, Arlene Pessoa.

RELEMBRE

– Em dezembro de 2018, o hospital Abelardo Santos havia sido entregue e deveria iniciar suas atividades, mas no dia 3 de janeiro de 2019, o governador Helder Barbalho vistoriou as obras na unidade e constatou que vários serviços precisavam ser executados para que ela fosse inaugurada de fato.

– Mesmo após seis anos, ainda faltavam à época, ser instalados geradores de energia; o centro de esterilização de materiais; a farmácia hospitalar e outras instalações de infraestrutura indispensáveis ao funcionamento do hospital.

– Na primeira fase, foram implantados 269 leitos.  O hospital também passou a atender urgência e emergência em obstetrícia porta aberta; e urgência e emergência referenciada por outros serviços de saúde (Prontos-Socorros e UPAs), em Pediatria, Clínica Cirúrgica e Clínica Médica.

– Na segunda etapa, outros serviços foram disponibilizados, como Raio-X, Tomografia, Mamografia, Ultrassom e exames laboratoriais, consultas eletivas em pediatria clínica e médica e ginecologia e obstetrícia para pacientes externos regulados pela Central Estadual.

– Na fase seguinte, o HRAS passou a atender a Nefrologia, com máquinas de hemodiálise em três turnos, além de suporte hospitalar 24h para intercorrências de pacientes renais crônicos. Ao mesmo tempo, o serviço de Urologia Clínica e Cirúrgica.

– Atualmente, o HRAS tem 340 leitos de UTI e Clínicos (pediátricos e adultos), atende a 12 especialidades médicas, conta com o serviço da equipe multiprofissionais, entre elas a hidroterapia, realiza 20 tipos de exames de imagem e dispõe 350 especificações para solicitação de diagnósticos laboratoriais. O HRAS também é porta-aberta 24h para pediatria e obstetrícia. Pactuado com a Sespa, a unidade conta com serviços de ponta, como cirurgias na hemodinâmica.

Texto: Roberta Paraense/HRAS