Campanha de vacinação contra a Covid-19 no Pará já completa seis meses

Campanha de vacinação contra a Covid-19 no Pará já completa seis meses

19 de julho de 2021 Off Por Roberta Vilanova

A primeira remessa de vacinas contra a Covid-19 chegou ao Pará no dia 18 de janeiro de 2021

O trabalho integrado entre a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) é um dos principais responsáveis pelo avanço da vacinação contra a Covid-19 em todo o Estado do Pará. Nesta segunda-feira (19), a campanha de imunização completa seis meses.

A primeira remessa de vacinas contra a Covid-19 chegou ao Pará no dia 18 de janeiro de 2021, quando foi possível vacinar a primeira paraense, a técnica de enfermagem Shirley Maia, 39 anos, que atuava no Hospital de Campanha do Hangar.

Nesses seis meses, o estado já recebeu 43 remessas de vacinas, que totalizam 4.849.740 doses recebidas do Ministério da Saúde. sendo, 2.774.200 da Oxford/AstraZeneca, 1.408.240 da CoronaVac/Butantan, 532.350 da Pfizer e 134.950 da Janssen. Destas, 4.151.869 já foram aplicadas, sendo 2.818.992 de primeira dose e 1.332.877 de segunda dose ou dose única, segundo dados do Vacinômetro da Sespa .

“Nos jornais nacionais já somos o 5º estado que mais vacina, isso se deve muito à parceria entre a Sespa e a Segup para a distribuição das doses, que tem sido fundamental para que o Pará avance na campanha de vacinação contra a Covid-19. Com esse ritmo contínuo, mais paraenses continuarão sendo vacinados e mais vidas salvas. Pela logística implantada, temos conseguido entregar as vacinas em até 48 horas após a chegada das remessas graças à interação entre as pastas”, ressalta o titular da Sespa, Rômulo Rodovalho.

Segundo a última atualização do Mapa de Vacinação contra Covid-19 no Brasil, do Consórcio de Veículos de Imprensa a partir de dados das Secretarias Estaduais de Saúde, o Pará é o quinto estado que mais aplicou as doses de vacinas recebidas, com 85,61% de doses usadas.

Nas primeiras remessas, as vacinas foram entregues em 24 horas aos 144 municípios

Logística – O coordenador de logística da vacina contra a Covid-19 da Sespa, Marcus Coura, explica que o trabalho do setor inicia quando o Ministério da Saúde emite a quantidade de vacinas e o laboratório que serão distribuídos aos estados. A partir desses dados, são construídas planilhas para a divisão de doses entre os municípios, levando em consideração a faixa etária, o público-alvo e o equilíbrio da distribuição entre os municípios.

“Todo o nosso planejamento é feito com todo o cuidado em relação à temperatura, à distância, ao ar condicionamento das doses. Contamos com uma equipe de excelência, que consegue dispensar vacinas via terrestre, aérea e fluvial, de acordo com a necessidade dos municípios paraenses. Só pra ter uma ideia, nas primeiras remessas, nós entregamos as vacinas em 24 horas, nos 144 municípios, demonstrando a qualidade do nosso serviço. Então, hoje, eu coloco o Pará sendo referência na entrega das vacinas contra a Covid-19”, destaca o coordenador.

O responsável pela logística destaca ainda a emoção de todos os servidores que atuam para levar a tão esperada vacina aos municípios paraenses. “Cada carregamento que chega são vidas que vamos salvar. É a renovação da nossa esperança. Isso motiva a equipe, porque a vida dos paraenses depende do nosso planejamento, do nosso trabalho. A vacina precisa chegar ao município, e o município faz o trabalho dele. Essa distribuição é importantíssima, nos emociona, nos dá vontade de cada vez fazer mais, então sou muito grato pela oportunidade e por poder contar com uma equipe que faz toda a diferença”, conta.

Renais cronicos, pessoas com sindrome de down e idosos acima de 60 anos sao vacinados na APAE e em alguns pontos de Belém. Ana Maria Gurjão, 40 anos, foi se vacinar acompanhada da irmã.

Segurança –Toda a dispensação de vacinas conta com a escolta da Polícia Militar do Pará, mas o apoio da Segup vai além, através dos serviços do Grupamento Fluvial de Segurança Pública (GFlu) e do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) na distribuição das doses por todo o estado, principalmente, para aquelas cidades onde não há meio de transporte modal rodoviário, como é o caso de municípios do arquipélago do Marajó, assim como os da região da Calha Norte, entre outros.

“O Graesp tem fundamental importância para a vacinação porque consegue entregar no mesmo dia as doses para as regionais da Sespa. Nós temos empenhado praticamente todo o efetivo do Grupamento para essa missão. São 105 servidores, cinco aviões e cinco helicópteros usados para a distribuição da vacina. O Graesp acelera o tempo de chegada da vacina aos municípios, fazendo com que as pessoas consigam tomar de imediato a sua dose”, ressalta o Coronel Armando Gonçalves, diretor do Graesp.

Vacinação até agosto – A partir do trabalho integrado entre as pastas do Governo do Estado e do recebimento de novas doses de vacina pelo Ministério da Saúde, o governador Helder Barbalho anunciou, no dia 26 de junho de 2021, a antecipação de um mês do calendário vacinal contra a Covid-19. A projeção é de que toda a população adulta, com mais de 18 anos, poderá se vacinar até o fim do mês de agosto.

Texto: Giovanna Abreu/Secom
Fotos: Bruno Cecim, Rodrigo Pinheiro e Pedro Guerreiro/Ag.Pará