Projeto ‘Laços de Amor’ do HGT acolhe gestantes e puérperas do nordeste do Pará

Projeto ‘Laços de Amor’ do HGT acolhe gestantes e puérperas do nordeste do Pará

14 de junho de 2021 Off Por ASCOM

Paciente Roseane Lima Jun

Como forma de acompanhar as diretrizes da Política Nacional de Humanização (PNH) para o Sistema Único de Saúde (SUS), o Hospital Geral de Tailândia (HGT) vem atuando com o objetivo de intervir na melhoria dos processos de trabalho e na qualidade da produção de saúde para todos. Entre os vários projetos de humanização desenvolvidos na gestão está o projeto “Laços de Amor”, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde e desenvolvido pelo Grupo de Trabalho de Humanização (GTH), que tem a missão de desenvolver uma cultura de humanização em todas as práticas de atenção, ensino e gestão.

O projeto tem o intuito de fortalecer a relação entre as gestantes e a equipe multiprofissional da unidade hospitalar, transmitindo às futuras mamães mais segurança na assistência obstetrícia antes, durante e no pós-parto. De acordo com a coordenadora do GTH, a pedagoga Ana Elizabett Gomes, a assistência compartilhada às gestantes começa no município onde realizam todo o pré-natal. Durante essa fase do atendimento, elas são encaminhadas pela atenção básica da prefeitura ao HGT .

A etapa de acolhimento do “Laços de Amor”, em junho, será voltada ao esclarecimento da importância do teste do pezinho, um exame rápido em que gotinhas de sangue do calcanhar do bebê são coletadas e que tem a finalidade de diagnosticar e impedir o desenvolvimento de doenças genéticas ou metabólicas que podem levar à deficiência intelectual ou causar prejuízos à qualidade de vida.

Segundo a pediatra da equipe multiprofissional do HGT, Silvana do Socorro das Chagas Cardoso, com este exame é possível diagnosticar, precocemente, até 50 doenças. “Muitas delas não apresentam sintomas ao nascimento e podem aparecer mesmo sem casos na família”, alertou a médica, que ressaltou a necessidade do exame a partir de 48 horas de vida até 30 dias do nascimento”.

A profissional informa ainda que além das doenças mais conhecidas, como o hipotireoidismo congênito e a doença falciforme, o teste do pezinho ainda permite identificar, precocemente, outras enfermidades, como a fenilcetonúria, diversas hemoglobinopatias, fibrose cística, hiperplasia congênita da supra-renal e deficiência de biotinidase.

Iniciativa tem a proposta de fortalecer a relação entre futuras mães e a equipe multiprofissional da unidade hospitalar

Encontros – Essas e outras importantes informações foram repassadas pela médica e especialista em Urgência Pediátrica para um grupo de 10 mães usuárias que realizarão seus partos no HGT, em palestras mais recentes, como a realizada na semana passada. Outras serão promovidas até o final deste mês. A ação de educação em saúde, atualmente, está sendo realizada em área aberta e arborizada do hospital para  garantir maior segurança e conforto às futuras mãezinhas.

A pedagoga Ana Elizabett ressalta que as informações são repassadas nas clínicas também onde há mães com seus recém-nascidos, com destaque para a importância da amamentação, cuidados de higiene dos bebês, curativo para umbigo, alimentação saudável, entre outros temas de importância para gestantes e puérperas.

Segundo a médica Silvana do Socorro, de janeiro a maio, a equipe do HGT realizou 664 partos, sendo 430 normais e 234 cesáreos. Entre eles, está o parto normal da dona de casa, Roseane Maio de Lima, 34 anos, que agradeceu o atendimento da equipe. “Cheguei aqui ansiosa, mas agora, depois do meu parto, estou satisfeita e mais tranquila. Deu tudo certo e agradeço o cuidado e carinho de todos”, afirmou ao ressaltar a iniciativa do HGT pelo projeto Laços de Amor. “Aprendi muitas coisas com as orientações recebidas. Agora vou cuidar ainda melhor de meu filho”, afirmou a usuária que reside na Vicinal 13, Vila Capelão, distante cerca de 30 Km de Tailândia.

Paciente Débora Augusto

Da mesma forma, a professora Débora Augusto Gomes, 25 anos, mãe de primeira viagem, agradeceu as orientações recebidas pela equipe, após o parto de sua filha primogênita, Maria Eloisa. Moradora do município de Tucumã, distante cerca de 800 Km de Tailândia, ela estava em viagem para Belém quando sentiu as contrações do parto e teve que parar na cidade e ser encaminhada para o HGT, com descolamento de placenta.

“Meu coração está mais aliviado, o parto estava previsto para o fim de junho. Mas graças ela nasceu bem, saudável. O atendimento aqui é excelente, toda equipe. Toda hora tem alguém perguntando, tirando nossas dúvidas, esclarecimentos. Estão de parabéns pelo projeto que nos orienta. Muito bom”

O HGT é uma unidade do Governo do Estado administrada pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Serviço: O Hospital Geral de Tailândia está localizado na Avenida Florianópolis, s/n, Bairro Novo. Mais informações pelo fone (91) 3752-3121.

Texto: Vera Rojas/Hemopa
Fotos: Divulgação