TerSaúde promove saúde masculina e o combate ao racismo nos Territórios pela Paz

TerSaúde promove saúde masculina e o combate ao racismo nos Territórios pela Paz

20 de novembro de 2021 Off Por Roberta Vilanova

Moradores aguardam tranquilos um dos atendimentos médicos ofertados no TerSaúde, que dispõe de clínico geral, entre outros serviços

O projeto “Ter Saúde”, promovido pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), está com uma programação diferenciada para as campanhas do Novembro Negro e Novembro Azul, nos bairros atendidos pelo Programa Territórios pela Paz (TerPaz). Neste sábado (20), moradores da Terra Firme, em Belém; e do Icuí-Guajará, em Ananindeua, participaram da ação.

“Essas ações são muito importantes, porque todo homem tem que se prevenir contra o câncer de próstata, inclusive eu já fiz os exames necessários, mas é importante ressaltar que não devemos nos cuidar somente neste mês que é dedicado há nós homens, os cuidados devem sem constantes’’, destacou o gestor de Sistema em Informática, José Silva, 62 anos, um dos participantes da atividade.

Segundo a coordenadora da Sespa na Câmara Técnica do TerPaz, Alessandra Amaral, nesta edição, a Sespa está trabalhando com ações voltadas à educação, assistência à saúde dos homens e também para a população negra. Ela destaca também que os cuidados com a saúde devem ocorrer periodicamente, não somente neste mês, assim como o novembro negro deve ser praticado todos os dias.

Equipe do TerSaúde afere a pressão arterial de moradores, o que permite identificar fatores de risco associados à hipertensão arterial

“As ações voltadas ao Novembro Negro visam a conscientização ao combate ao racismo, através de rodas de conversas, informando a população sobre a aprovação pelo Governo do Estado do Estatuto da Igualdade racial, além de proporcionar as crianças a oficina de confecção de bonecas Abayomi, valorizar a beleza da mulher negra através do autocuidado realizando a limpezas de pele, maquiagem e design de sobrancelhas, rodas de conversa sobre saúde da população negra. Já as ações voltadas ao novembro azul visam a educação e saúde integral do homem em todos os ciclos de vida. Levamos todos os serviços ofertados pelo SUS, consultas especializadas com foco na detecção de doenças crônicas, IST’s e tumores cancerígenos para início de tratamento precoce’’, afirmou Alessandra.

No Ter Saúde, a Coordenação Estadual de Saúde Indígena e das Populações Tradicionais (Cesipt) realiza, desde o início do mês, um conjunto de ações de saúde antirracistas, voltadas à população negra do nosso estado, no mês da consciência negra como: Roda de conversa sobre Combate ao Racismo; Oficina de Bonecas Abayomi; Autocuidado para mulheres negras, onde será realizado limpezas de pele, maquiagem para pele negra e design de sobrancelhas; Contação de Histórias de personalidades Negras para crianças- a partir de desenhos para colorir; Roda de conversa sobre Saúde da População Negra- relatos sobre cuidado com a saúde da população negra.

Além das ações do Ter Saúde com oferta e encaminhamentos, durante os serviços ofertados no Ter Saúde de atendimentos médicos: Clínico Geral; Ginecologista, Regulação. Testes Rápidos: IST, Hepatite B e C, Sífilis, Covid- 19. Vacinas: Tríplice Viral (Sarampo), HPV, H1N1, Cadastro para Passe Livre e Oferta de Cadeira de Rodas para Portadores de Deficiências.

Sílvio Cardoso e a esposa Doralise buscaram atendimento médico

O autônomo Silvio Cardoso, 57 anos, foi com a esposa em busca de atendimento médico. Segundo ele, desde a chegada do programa TerPaz, a saúde na comunidade melhorou.

“O programa TerPaz é uma benção, e está nos ajudando muito, não só com atendimento médico, mas com vários outros serviços, é importante cuidarmos da nossa saúde’’, concluiu o participante.

Na educação em saúde focando na saúde integral do homem em todos os ciclos de vida, abordando temas como acesso e acolhimento na APS, serviço ofertados pelo SUS, pré-natal do parceiro, prevenção de violências em acidente e doenças crônicas não transmissíveis.

O morador Aluízio Cruz, de 48 anos, diz que foi bem atendido

Aluízio Cruz, 48 anos, destacou a importância de cuidar da saúde. ‘’Hoje aqui fui muito bem atendido, essas ações têm ajudado muito os moradores aqui da comunidade. Além disso, também gostei bastante da palestra que teve sobre a saúde do homem, devemos nos cuidar sempre’’, afirmou ele.

Na assistência em parceria com a policlínica metropolitana e HRAS agendando e encaminhando homens acima de 50 anos para realizar exames de rotina e consultas especializadas se necessário focando na detecção precoce de doenças crônicas, IST’s e tumores cancerígenos para início precoce de tratamento e resolutividade positiva.

Os serviços continuam no domingo (21), na Escola Estadual Padre Benedito Chaves, na Rua dos Mundurucus, no bairro do Jurunas, e na Escola Municipal Walter Leite Caminha, na Travessa Quatro, 72, no bairro do Benguí. O atendimento é das 8h às 13 h.

Usina da Paz Icuí-Guajará – Na Usina da Paz Icuí-Guajará, em Ananindeua, também está sendo disponibilizado uma programação especial, como: 1. Realização de palestra educativa e explicativa sobre o câncer de próstata, orientação sobre a prevenção, alto análise, diagnóstico e tratamento, mostrando a importância da atuação precoce sobre os pacientes; 2. Rodas de conversa enfatizando a importância de acompanhamento médico e atenção aos sinais e sintomas relacionados à saúde do homem; 3. Dinâmica educativa com realização de atividades de reconhecimento sobre o Câncer de próstata; 4. Encaminhamento para consultas com especialistas e exames junto a coordenação da saúde do homem da SESPA na policlínica metropolitana.

Saiba mais sobre as campanhas – Neste mês é promovida a Campanha Novembro Azul, responsável pela conscientização do câncer de próstata, doença acometida aos homens. A data surgiu no ano de 1999 na Austrália, com um grupo de amigos que decidiram deixar o bigode crescer, a fim de chamar atenção para a saúde masculina.

Além disso, neste mês também é celebrado o novembro Negro, em alusão ao Dia Nacional da Consciência Negra, que é comemorado em todo o país no dia 20 de novembro, em homenagem à data de morte de Zumbi dos Palmares, um escravo que se tornou líder do Quilombo dos Palmares em Pernambuco e simbolizou a luta do povo negro contra a escravidão.

A data foi instituída pela lei federal nº 12.519/2011 e tem como objetivo provocar uma reflexão sobre a importância da cultura africana na formação da identidade cultural brasileira.

Texto: Elizabeth Teixeira/Seac
Fotos: